A Paraíba o tempo todo  |

Weidman quer levar Anderson ‘ao inferno’

Anderson Silva, sem dúvida, é o melhor peso médio da história do MMA. Porém, na opinião de vários lutadores do UFC, o reinado do brasileiro nunca esteve tão ameaçado. Desafiante ao cinturão na luta principal do UFC 162, neste sábado, em Las Vegas, o norte-americano Chris Weidman é considerado o lutador ideal para derrotar Anderson Silva.

“As fraquezas de Anderson são os fortes de Weidman. Treinei com o desafiante e o seu wrestling está em outro nível. Não só acho que Weidman irá derrotar Anderson Silva, como acho que ele irá finalizá-lo”, opinou o canadense George ST-Pierre, atual campeão dos meio-médios do UFC.

Dez vezes campeão mundial de jiu-jitsu apenas na faixa preta, o brasileiro Roger Gracie também fez coro às palavras de GSP. “O grappling do Weidman é de altíssimo nível. Ele tem ótimas finalizações. Acho que ele é tão bom que pode fazer qualquer um bater, incluindo eu ou Anderson”, disse Roger.

Invicto no MMA, Chris Weidman soma nove vitórias na carreira, sendo as últimas cinco pelo UFC. Além do ótimo jogo de chão, o norte-americano também é conhecido pela autoconfiança. Em entrevista ao site MMA Fight, ele garantiu que está preparado para acabar com Anderson Silva.

“Se você for para o octógono com alguma insegurança, o Anderson vai se alimentar disso e acabar com você. Eu já vi caras derreterem diante dele, quase desistindo por estarem derrotados mentalmente. Mas Anderson Silva vai ver o que é o inferno ao me enfrentar. Ele terá que passar pelo inferno para me vencer”, comentou.

Nas principais bolsas de apostas do mundo, Anderson Silva é considerado o favorito para vencer o combate. Porém, a vantagem do brasileiro em relação ao adversário é menor que a apresentada em todas as suas defesas de cinturão no UFC. Enquanto uma aposta de R$ 100 reais no brasileiro pode gerar um retorno de R$ 145, o mesmo valor apostado no norte-americano pode render R$ 290.

IG

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe