Por pbagora.com.br

 O Vasco derrotava o Vitória até os 35min do segundo tempo e amenizava a crise em razão da luta contra o rebaixamento. Mas o time vacilou, cedeu terreno ao adversário e sofreu a virada em São Januário. O revés por 2 a 1 revoltou a torcida, que pressionou a equipe desde o início do confronto e não poupou jogadores e diretoria ao apito final. André marcou para o Cruzmaltino. Alemão e Marquinhos fizeram para o Rubro-Negro. Os cariocas seguem entre os quatro últimos, com 24 pontos.

Pressionado pela torcida com gritos de “ganhar é obrigação” desde a entrada no gramado, o Vasco iniciou o confronto partindo para cima do Vitória. Com 1min, Marlone arrancou pela esquerda e chutou prensado. Juninho por pouco não colocou para dentro de carrinho. Wilson salvou em cima da linha.

Aos 7min, o Cruzmaltino abriu o placar. Juninho abriu boa bola na direita para Fagner. O lateral levantou a cabeça e encontrou André. O camisa 9 cabeceou no contrapé de Wilson e fez a alegria dos presentes em São Januário, amenizando o clima de insatisfação. O Vitória tinha dificuldades para criar oportunidades concretas.

O Vasco quase ampliou aos 17min. André recebeu belo passe de Dakson, mas se enrolou com a bola e arrematou para fora. Aos 22min, Juninho cobrou falta na área. Rafael Vaz tocou de cabeça para trás e Pedro Ken chutou por cima do gol.

Apesar de ainda sentir dificuldades na troca de passes e marcação no setor defensivo, o Cruzmaltino dominava as ações e tinha maior posse de bola. O Vitória pouco ameaçou até o final da primeira etapa. Na saída para o vestiário, os vascaínos trocaram a tensão do início pelos aplausos.

O panorama da partida não mudou no começo do segundo tempo. O Vitória se posicionava em busca do contra-ataque, enquanto os donos da casa predominavam no setor de meio de campo. Aos 8min, Yotún invadiu a área e chutou cruzado. A bola passou por todo mundo.

Aos 16min, Rafael Vaz cobrou falta para defesa de Wilson. Aos 21min, foi a vez de Juninho executar bem uma infração para novo bloqueio do goleiro do Vitória. O Cruzmaltino passou a ceder terreno ao adversário na metade final da segunda etapa e preocupou a torcida.

O time baiano tentou chegar pelos lados do campo e conseguiu o empate após uma desatenção do sistema defensivo. Aos 35min, Alemão recebeu livre na área e chutou sem chances de defesa para Michel Alves.

A igualdade revoltou a torcida, que ainda tentou apoiar, mas o Cruzmaltino não conseguiu o segundo gol. O Vitória construiu boas jogadas e virou a partida aos 44min com um belo chute de Marquinhos. O apito final veio acompanhado de vaias, xingamentos e ameaças para o time do Vasco.

UOL