A Paraíba o tempo todo  |

Três clubes nunca rebaixados estão sob ameaça no Brasileiro

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

 Há entre  os grandes clubes brasileiros apenas cinco que jamais foram rebaixados na maior competição nacional. Mas, tudo leva a crer que a atual edição do Campeonato Brasileiro vai marcar negativamente pelo menos um deles. Desse quinteto privilegiado, Internacional, Cruzeiro e São Paulo estão sob séria ameaça de cair para a segunda divisão.

Já Flamengo e Santos estão na parte de cima da tabela e têm objetivos mais nobres na disputa. O time carioca é o vice-líder e busca o título. Embora em quinto lugar, a equipe da Vila Belmiro também vai fazer de tudo para tentar a conquista.

Publicidade

Basta uma espiada na classificação para se constatar que o América-MG praticamente já assinou sua queda para 2017 e que o Santa Cruz segue o mesmo caminho. Se isso se confirmar, restariam mais duas vagas para o descenso. Para preenchê-las, há oito clubes na corda bamba.

Desde o São Paulo (11º, com 28 pontos) até o Figueirense (18º, com 24, mesma pontuação do 17º, o Inter), é difícil apostar em quem vai escapar. Abaixo do São Paulo, pela ordem, vêm Sport (27), Botafogo, Cruzeiro, Vitória e Coritiba (todos com 26), e os dois times do sul do País.

A campanha irregular dos três gigantes em situação de risco preocupa seus torcedores. O Inter demitiu o técnico Argel Fucks em julho, após seis jogos sem vitória. Veio Paulo Roberto Falcão, que durou pouco mais um de um mês. Por último, trouxe Celso Roth, que já começa a amargurar resultados ruins.

O Cruzeiro teve o pior início de Brasileiro em dez anos. Também vem sofrendo com a falta de planejamento no departamento de futebol. Começou o ano com Deivid como treinador. Em abril, demitiu o ex-jogador e trouxe o português Paulo Bento. Mas já fez nova troca e tem agora Mano Menezes no comando técnico. Na última rodada, esboçou uma reação ao derrotar o Santa Cruz por 2 a 0, no Mineirão.

Crise é o termo mais ouvido no São Paulo nos últimos dias, principalmente por causa da relação conturbada de sua torcida com o clube – a invasão do centro de treinamento no sábado (27), por integrantes de organizadas, que agrediram alguns jogadores, parece sintomática.

Em campo, o técnico Edgardo Bauza vinha sendo contestado e deixou a equipe para assumir a seleção argentina. Para o seu lugar, o Tricolor contratou Ricardo Gomes, então no Botafogo.

O empate em casa no domingo, contra o Coritiba, sinalizou a necessidade de uma recuperação rápida, pois apenas quatro pontos separam o time do 17º no Brasileiro, o Inter, primeiro na zona do rebaixamento. A hipótese de queda já é comentada entre os próprios jogadores do São Paulo. Seu próximo adversário é o líder Palmeiras, na quarta (7 de setembro), no Allianz Parque.

Terra.com.br

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe