Por pbagora.com.br

Depois de vencer o primeiro jogo sobre o São Paulo, no Pacaembu, e obter a possibilidade de empatar o segundo, no Morumbi, Mano Menezes declarou que não considerava o Corinthians em vantagem sobre o rival. E o discurso é o mesmo para a final do Campeonato Paulista. Apesar de o Timão jogar por dois resultados iguais, o treinador prefere colocar as equipes em igualdade de condições.

– A vantagem não existe. Ela só vai ser pesada no final do segundo jogo. Não penso em entrar para fazer dois resultados iguais. Penso em superar o adversário e conquistar o título – afirmou.

Mano fez questão de lembrar o que aconteceu no último domingo, diante do Tricolor. Aos 40 segundos do segundo tempo, Borges acertou uma cabeçada no travessão. Dez minutos depois, Douglas abriu o placar e, logo em seguida, Ronaldo sacramentou a passagem alvinegra à final do Estadual.

 

– Um gol para cá ou um gol para lá muda toda a história. Aquela bola no travessão poderia ter escrito uma história totalmente diferente. E penso a mesma coisa contra o Santos – acrescentou.

O treinador também quer afastar do Parque São Jorge qualquer favoritismo. Além disso, elogiou o adversário, principalmente depois de eliminar com duas vitórias o Palmeiras, dono da melhor campanha na primeira fase.

– Papel não ganha título. Você tem que provar dentro de campo que é o melhor. O Santos ganhou de um adversário muito forte e chega em uma condição parecida com a nossa. O que vai ser determinante é o desempenho dos jogadores dentro de campo – completou.

GloboEsporte.com

Deixe seu Comentário