Por pbagora.com.br

Após passar por Treze, Campinense e Serrano, o técnico Hélio Cabral, terá o maior desafio de sua carreira até o momento. Ele comandará o Campinense no Clássico dos Maiorais decisivo deste sábado no Estádio O Amigão em Campina Grande. A missão de Hélio Cabral, é fazer o Campinense tirar a vantagem de dois gols do Galo construída no primeiro duelo, e conquistar o 22 título do Estadual.

Hélio assumiu interinamente o Campinense após a demissão do técnico Nei Júnior. O técnico foi demitido pela diretoria raposeira após a derrota de 2 x 0 para o Treze. Foram quatro jogos à beira do gramado pela Raposa, com dois empates e duas derrotas.

Com a saída de Nei Júnior, o Campinense chega ao quinto técnico na temporada. A Raposa começou o Campeonato Paraibano comandada por Oliveira Canindé. Com a saída de Canindé, durante a pandemia, assumiu Ruy Scarpino , e posteriormente Evandro Guimarães que não estreou oficialmente.

Hélio Cabral, auxiliar-técnico fixo do clube, que esteve à frente da equipe em duas partidas desde a retomada do Campeonato Paraibano, é quem dirige o time rubro-negro no segundo jogo da final do estadual.

As vésperas do Clássico decisivo, o Campinense seguiu a receita do Treze e adotou a “lei do silêncio”. Os jogadores estão proibidos de conceder entrevista, e a Raposa busca forças e estratégias para vencer o maior rival no duelo deste sábado.

Severino Lopes
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mais três jogadores do Atlético de Cajazeiras testam positivo para covid-19

Três atletas do Atlético de Cajazeiras testaram positivo para a Covid-19 e não poderão jogar a partida contra o Salgueiro (PE) marcada para este sábado (26) às 19h, no estádio…