Por pbagora.com.br

 O técnico cubano Nysdane Perez e a representante brasileira nos Jogos Olímpicos Rio 2016, Gilda Oliveira, acompanharam de perto a competição de luta olímpica dos Jogos Escolares da Juventude para atletas de 15 a 17 anos, na manhã desta sexta-feira, no Centro de Convenções de João Pessoa. Com diversos jovens talentos na disputa por medalhas, os dois estarão presentes em todos os dias da competição de luta olímpica, que vai até domingo.

Por causa dos bons resultados dos atletas paraibanos nos últimos eventos nacionais, a Confederação Brasileira de Lutas Associadas (CBLA) enviou à capital paraibana o técnico cubano Nysdane Perez, que ficará em João Pessoa até o dia 19. Ex-atleta, o técnico mora no Brasil desde dezembro do ano passado e anteriormente trabalhou como técnico em Cuba e por dois anos no México.

“A luta está crescendo muito nos últimos anos na Paraíba e a confederação me enviou para ajudar de alguma forma a elevarmos o nível técnico tanto dos atletas quanto dos treinadores. Trabalhamos a parte mental, com ênfase na confiança dos atletas, além de elementos básicos, postura, entradas de ataque, técnicas de defesa e contra-ataque, enfim, todos os detalhes do esporte”, disse Nysdane.

Embaixadora dos Jogos Escolares, Gilda ficou impressionada com o crescimento da luta olímpica nacional. Para ela, o esporte ainda vai dar o que falar em Jogos Olímpicos e Campeonatos Mundiais nos próximos anos.

“Nunca vi tantos participantes em um evento nessa faixa etária no Brasil. Há três anos, a luta olímpica praticamente só existia no Rio e em São Paulo, quando o professor (cubano) Dagoberto Arbolaez levou o esporte para Manaus. Agora todos os estados participam de competições nacionais. O esporte está se desenvolvendo muito rapidamente e vejo um futuro promissor para a luta olímpica brasileira”, disse a atleta.

Três jovens lutadores paraibanos que estão participando dos Jogos Escolares da Juventude João Pessoa 2016 estão em primeiro ou segundo lugares no ranking que definirá os atletas brasileiros que irão disputar os Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018. São eles: Mikael Duarte, Nikele Oliveira e Lislly Lima. Os três participaram de diversos treinamentos com o técnico cubano nos últimos dias e gostaram da experiência.

“Ele mostrou muita coisa nova, ficou corrigindo algumas posições… Ele tem muito conhecimento e estou aproveitando e usufruindo bastante da experiência dele”, disse Mikael.

“É muito importante aprender técnicas novas, trabalhar com um técnico tão experiente como ele. Apesar do pouco tempo acredito que aprendi bastante com ele”, afirmou Lislly.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), correalizados pelo Ministério do Esporte e Grupo Globo, com apoio do Governo da Paraíba e patrocínio máster da Coca-Cola.

 

Cob

Deixe seu Comentário