Por pbagora.com.br

 Apesar de não ter conseguido surpreender o Grêmio no Amigão, na estreia do Campinense na Copa do Brasil , o técnico Francisco Diá disse que o rubro-negro jogou de igual para igual, e só não venceu o Tricolor Gaúcho devido os desfalques e a desgastante maratona de jogos da temporada. Segundo Diá, o Campinense não se intimidou com a superioridade do Grêmio, e mesmo diante de um forte adversário, chegou a igualar as ações dentro de campo, sendo que em alguns momentos, foi melhor que os gremistas.

 

Para Francisco Diá, os desfalques dos jogadores Sandrinho, Alvinho, e Gabriel Valongo, prejudicaram o rubro-negro . Mesmo assim, o treinador acredita no triunfo no difícil jogo de volta marcado para o dia 15 de abril no Rio Grande do Sul. Diá lamentou a falha da defesa, principalmente no segundo gol do Tricolor Gaúcho. .

 

A derrota por 2 a 1 diante do Grêmio não serviu para desanimar o elenco do Campinense. O goleiro Glédson disse que, mesmo com o resultado negativo dentro de casa e o fato de decidir a vaga em Porto Alegre, a Raposa pode garantir uma vaga na sequência da disputa nacional.

 

– É possível sim. O futebol só se decide quando o jogo acaba. A gente sabe da qualidade que o Grêmio tem, da força do grupo deles, mas acreditamos no Campinense. Nós somos time grande também. E se existe uma possibilidade de lutar pela vaga a gente vai pra Porto Alegre querendo trazer essa classificação aqui para Campina Grande – disse o goleiro da Raposa.

 

O meia Negretti também acredita que a classificação fora de casa não será uma missão impossível para a Raposa.
“Sabemos do investimento do Grêmio, está sempre nas pontas. Nossa equipe ainda está em formação. Vamos tentar fazer um jogo lá no dia 15” disse.

 

PBAgora

Deixe seu Comentário