O grupo E da Copa do Mundo da Rússia está embolado. Nesta sexta-feira, poucas horas após a Seleção Brasileira suar para vencer a Costa Rica por 2 a 0, a Suíça derrotou a Sérvia por 2 a 1 em Kaliningrado, de virada, e também se manteve com boas chances de avançar às oitavas de final.

Brasil e Suíça lideram a chave com 4 pontos ganhos (o time de Tite tem um gol a mais de saldo), à frente de Sérvia, com 3, e da já eliminada Costa Rica, que só perdeu até então. A definição dos dois classificados para a próxima fase sairá a partir das 15 horas (de Brasília) de quarta-feira, com o encontro entre brasileiros e sérvios e o duelo de suíços com costa-riquenhos.

Agora, o Brasil necessita de ao menos um empate com a Sérvia para se classificar sem depender do resultado do jogo entre Suíça e Costa Rica. Se ganhar, estará com a primeira colocação da chave assegurada.

Os suíços, que arrancaram um empate por 1 a 1 do Brasil na estreia, voltaram a mostrar poder de reação diante dos sérvios. Sofreram um gol logo aos quatro minutos de jogo, em cabeçada de Mitrovic, mas melhoraram consideravelmente no segundo tempo. Xhaka anotou em um belo chute de longa distância e Shaqiricompletou aos 44 – assim como Behrami, os dois jogadores têm ligação com Kosovo, região que declarou independência da Sérvia de forma unilateral em 2008.

O jogo – A Sérvia não esperou para pressionar a Suíça, reconhecida por sua força defensiva. Em menos de cinco minutos, arriscou um chute de longa distância e finalizou três vezes de cabeça, uma delas para o gol.

Aos quatro minutos, após a Sérvia recuperar a bola na ponta direita, Tadic limpou a marcação e fez o cruzamento na área. Lá dentro, Mitrovic levou a melhor sobre a marcação pelo alto e fez a rede balançar.

Em desvantagem no marcador, a Suíça precisava abdicar da sua cautela característica, tal qual ocorreu quando foi vazada pela Seleção Brasileira na primeira rodada. O problema era que contava com um meio-campo burocrático, pouco criativo, e ainda tinha trabalho com o jogo aéreo de Mitrovic.

Aos 29 minutos, a Suíça provou que estava viva. Zuber apareceu na entrada da área e fez ótima enfiada de bola para Seferovic, que parou em uma defesa providencial do goleiro Stojkovic.

Severovic não teria novas chances no segundo tempo. No intervalo, o técnico Vladimir Petkovic sacou o centroavante para a entrada de Gavranovic. Ele queria que a Suíça fosse mais incisiva, porque, mesmo com 37% de posse de bola, a Sérvia ainda era mais perigosa quando atacava.

""

Em seis minutos, essa história mudou. E com um golaço. Xhaka ficou com a sobra de bola depois de um chute de Shaqiri e emendou com curva e com força de fora da área para empatar a partida para a Suíça.

O gol entusiasmou os suíços, que passaram a ser mais frequentes no campo de ataque. Shaqiri, por exemplo, fez jogada individual na ponta direita aos 12 minutos e bateu cruzado, buscando o ângulo. A bola triscou a trave.

Superado o susto, a Sérvia voltou a equilibrar as ações em Kaliningrado, com direito à reclamação de pênalti não marcado sobre Mitrovic. Àquela altura, o time de Mladen Krstajic já estava com Ljajic na vaga de Kostic.

Do outro lado, a Suíça trocou Dzemaili por Embolo e passou a criar oportunidades de gol em sequência. Aos 44 minutos, alcançou a virada. Shaqiri recebeu lançamento longo de Xhaka, invadiu a área e completou na saída de Stojkovic antes de correr para o abraço.

FICHA TÉCNICA
SÉRVIA 1 X 2 SUÍÇA

Local: Arena Baltika, em Kaliningrado (Rússia)
Data: 22 de junho de 2018, sexta-feira
Horário: 15 horas (de Brasília)
Árbitro: Féliz Brych (Alemanha)
Assistentes: Mark Borsch e Stefan Lupp (ambos da Alemanha)
Público: 33.167 pessoas
Cartões amarelos: Milinkovic-Savic, Milivojevic, Matic e Mitrovic (Sérvia); Shaqiri (Suíça)
Gols: SÉRVIA: Mitrovic, aos 4 minutos do primeiro tempo; SUÍÇA: Xhaka, aos 6, e Shaqiri, aos 44 minutos do segundo tempo

SÉRVIA: Stojkovic; Ivanovic, Milenkovic, Tosic e Kolarov; Milivojevic (Radonjic), Matic, Kostic (Ljajic), Milinkovic-Savic e Tadic; Mitrovic
Técnico: Mladen Krstajic

SUÍÇA: Sommer; Lichtsteiner, Schar, Akanji e Rodríguez; Behrami, Xhaka, Shaqiri, Dzemaili (Embolo) e Zuber (Drmic); Seferovic (Gavranovic)
Técnico: Vladimir Petkovic

 

Gazeta Esportiva

Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Flamengo vence Fortaleza de virada e mantém embalo no Brasileirão

O Flamengo segue imbatível no Campeonato Brasileiro. Em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Castelão, o time rubro-negro derrotou o Fortaleza, de virada, por 2 a 1 e manteve…

Felipe Melo marca no último lance, e Palmeiras vence a Chape na arena

Um gol de Felipe Melo, aos 54 minutos do segundo tempo, manteve vivo o sonho do Palmeiras de conquistar o título do Campeonato Brasileiro. Depois de muitas chances perdidas no segundo tempo,…