Um empate basta ao Nacional de Patos para voltar à Primeira Divisão paraibana no próximo ano. O Verdão Maravilha enfrenta hoje o São Paulo Crystal, às 16h, no estádio Sílvio Porto, em Guarabira. O Tricolor precisa vencer com dois gols de vantagem para ser promovido à elite. O jogo acontece em um campo neutro, por decisão do Ministério Público e da Polícia Militar, já que nas tentativas de realizá-lo no Almeidão e também no Carneirão (Cruz do Espírito Santo), a partida não aconteceu.

 

Os dois times entraram na terceira fase praticamente sem vantagem. Mas, o Nacional de Patos venceu o jogo de ida por 2 a 1 e com isso, ganhou o direito de jogar por um empate. Caso não perca, o time patoense estará voltando à elite do futebol paraibano após três anos na Segundona.

 

Por causa da derrota no jogo passado, o São Paulo Crystal precisa vencer por, pelo menos, dois gols de diferença se quiser garantir vaga na fase final do Estadual. Se o Tricolor devolver o resultado com apenas com um gol de diferença, a decisão para se conhecer o segundo finalista vai para os pênaltis.

 

A expectativa é pela escalação do zagueiro Carlão entre os titulares do São Paulo Crystal. É que durante a semana, o Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) concedeu um efeito suspensivo ao jogador e ele não precisará cumprir a suspensão ocasionada pela expulsão no primeiro jogo diante do Nacional de Patos, no José Cavalcanti.

 

Este compromisso deveria ter sido disputado no último dia 13, no estádio Carneirão, em Cruz do Espírito Santo. Mas, a Federação Paraibana de Futebol acabou transferindo o local para o Almeidão, em João Pessoa, a pedido da Polícia Militar. A diretoria do São Paulo entrou na Justiça Desportiva e ganhou o direito de atuar em casa.

 

Contudo, em uma reunião realizada no início da semana, que envolveu os dirigentes de São Paulo e Nacional de Patos, além de representantes da Federação, Polícia Militar e Ministério Público, ficou acertado como local da partida decisiva o Sílvio Porto, na cidade de Guarabira. O estádio sediou todos os jogos da Desportiva, tanto na fase de grupos, como no mata-mata e na semifinal.

 

Além de definir o local, o valor dos ingressos também foi acertado: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). A capacidade máxima do estádio foi limitada para apenas 1000 torcedores, sendo 900 são paulinos e 100 do Nacional de Patos.

 

Correio

Foto: DIVULGAÇÃO/DESPORTIVA GUARABIRA

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente do Campinense promete time forte para 2020

Oficialmente eleito presidente do Campinense, Paulo Gervany predente montar um time forte para a temporada 2020. Candidato único ao cargo máximo do clube, o dirigente precisou apenas de um pleito…