Por pbagora.com.br

 Num encontro que mostrou boas variações táticas do início ao fim, o equilíbrio das ações foi determinante para o placar de 0 a 0 entre Sport e Grêmio, nesta quarta-feira, na Ilha do Retiro, pela oitava rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O Leão, que vinha de goleada por 4 a 1 para o Corinthians em seu campo, aproxima-se da zona de rebaixamento, embora tenha um jogo a menos. Soma oito pontos. O Tricolor, que na partida anterior também foi derrotado (pelo São Paulo), tem 14 pontos e agora está fora do G-4.

 

Sport e Grêmio produziram 34 finalizações (sendo 24 dos donos da casa), mas esbarraram na ineficiência dos homens de frente e nos goleiros – principalmente no gremista Marcelo Grohe, autor de quatro defesas difíceis.

O Sport volta a jogar no sábado, em Salvador, contra o Vitória. Já o Grêmio recebe o Palmeiras, um dia depois, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. A arena dos gaúchos foi cedida à Fifa e vai servir de campo de treinamento para seleções que vão disputar a Copa do Mundo.

Equilíbrio à vista

A etapa inicial foi bem jogada. Desde o início, as armas táticas de Sport e Grêmio pareciam bem definidas. Na Ilha, o Leão optou pelas jogadas em velocidade pelas laterais, com algumas escapadas de Érico Júnior pela direita, incomodando o sistema defensivo adversário. Sem meias de ofício e com três volantes, ficou nítida, no entanto, a falta de melhor criação na entrada da área. O Grêmio apostou na marcação forte e na objetividade. As oportunidades foram poucas, mas os gaúchos, embora mais cadenciados e com a bola no pé, chegaram sempre com maior perigo e consciência à meta dos rubro-negros.

Jogo camicase

O estudo do primeiro tempo deu lugar a uma dinâmica camicase na etapa final. Sport e Grêmio foram atrás dos três pontos. O jogo cresceu, os times passaram a se revezar no ataque – com leve vantagem para os rubro-negros, mais impetuosos. Se o placar ficou no zero, o mérito é da marcação dos times, eficientes. A partir da metade do confronto, com a necessidade da vitória, os rubro-negros se soltaram no ataque – e ficaram expostos aos contra-ataques – e arriscaram chutes de longa distância. Mas Marcelo Grohe garantiu o resultado de empate para o Grêmio.

GloboEsporte