A derrota para o Itabaiana, já sem chances de classificação, não estava nos planos do Campinense, e complicou a vida da Raposa, que agora vê a classificação para a segunda fase seriamente ameaçada. Jogadores e comissão técnica retornaram a Campina Grande tristes, com mais um tropeço na Série D. Segundo o treinador Ailton Silva, o principal adversário da Raposa domingo, em Sergipe foi o campo.

“Olha, o campo não tinha condições de jogo. Estava completamente encharcado. O jogo não poderia ter sido realizado. Nossos jogadores foram valentes, lutaram até o fim, e o jogo acabou sendo decidido numa bola parada. Nós sabíamos que naquela situação, só uma jogada de bola na área, ou uma bola levantada, poderia criar uma situação de gol. Infelizmente, pecamos justamente neste aspecto, e acabamos levando o gol. Quem viu o jogo sabe que chutamos bola na trave, e o goleiro Genivaldo fez grandes defesas”, disse o treinador Ailton Silva.

Com a derrota para o Itabaiana, o Campinense está fora da área de classificação. Se o Campeonato Brasileiro da Série D terminasse hoje, a Raposa seria eliminada ainda na primeira fase. Para seguir na competição, o Campinense precisa vencer o Atlético de Carpina, na próxima rodada, no Amigão, em Campina Grande.

Além disso, é bom fazer um bom saldo de gols, porque ainda poderá ficar sem a vaga, dependendo do resultado de alguns clubes de outras chaves. Serão 17 segundos colocados lutando por 15 vagas. Com 5 pontos, o Rubro-Negro só poderá chegar a 8 pontos.

“Não há nada perdido. Nós vamos lutar até o último minuto. Enquanto há chances, vamos continuar buscando a nossa classificação. Só paramos quando conseguirmos, ou se formos eliminados. Nós temos amplas condições de dar o troco ao Atlético, jogando aqui em Campina Grande, com o apoio de nossa torcida. Eu acredito e o torcedor tem que acreditar. Só depende de nós”, disse o treinador da Raposa.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário