O Santos perdeu a chance de disparar na liderança do Campeonato Brasileiro na tarde deste domingo. Na estreia do técnico Rogério Ceni, com um homem a mais desde o primeiro minuto, o Cruzeiro encerrou um jejum de 11 rodadas ao ganhar do time alvinegro por 2 a 0, no Mineirão.

Com 32 pontos, o líder Santos tem dois de vantagem para Flamengo e Palmeiras, segundo e terceiro colocados na tabela, respectivamente. Já o Cruzeiro, com o esperado triunfo, chega aos 14 pontos ganhos e figura na 16ª colocação, saindo da zona de rebaixamento.

Pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos volta a campo para enfrentar o ameaçado Fortaleza às 16 horas (de Brasília) de domingo, no Estádio da Vila Belmiro. Já o Cruzeiro tenta manter a recuperação contra o lanterna CSA às 19 horas do mesmo dia, no Rei Pelé.

O Jogo – Antes do primeiro minuto, Pedro Rocha recebeu de David e, de frente para o gol, foi derrubado por Gustavo Henrique na entrada da área. Após rever o lance pelo VAR, Anderson Daronco expulsou o zagueiro do Santos. Para recompor a defesa, Sampaoli trocou Evandro por Pará. Ceni respondeu e sacou Egídio para colocar Fred.

O Cruzeiro explorou a vantagem numérica e passou a pressionar o Santos no campo de defesa. Aos 43 minutos da etapa inicial, Thiago Neves recebeu de Marquinhos Gabriel e deu belo passe para Fred. Em posição legal, o centroavante definiu e encerrou um longo jejum de 16 jogos sem marcar.

Thiago Neves arriscou chutes de fora da área e exigiu boas defesas do goleiro Everson durante o primeiro tempo. Na única boa chegada do Santos, Carlos Sanchez bateu direto para o gol em cobrança de falta e Fábio, com a mão esquerda, espalmou para a linha de fundo.

Em mais um lance com a participação de Fred, o Cruzeiro aumentou sua vantagem no Estádio do Mineirão logo no primeiro minuto da etapa complementar. De costas para o gol, o centroavante ajeitou como pivô para finalização certeira de Thiago Neves da entrada da área.

Em superioridade numérica e com vantagem confortável no placar, o Cruzeiro mantinha o jogo sob controle sem correr  grandes riscos no campo de defesa. Na tentativa de marcar o terceiro do time da casa, Henrique e Orejuela chutaram com perigo para o gol de Éverson.

Na parte final do jogo, em cima da linha, Jorge ainda impediu Fred de marcar seu segundo gol na partida. Com a partida dominada, a torcida local passou a gritar “olé” a cada toque do Cruzeiro e enfim pôde celebrar uma vitória no Campeonato Brasileiro.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Volpi falha no fim, e São Paulo perde de desfalcado Athletico-PR

O São Paulo decepcionou sua torcida no Estádio do Morumbi durante a tarde deste domingo. Desfalcado e dirigido por um técnico interino, o Athletico-PR contou com uma falha do goleiro…