Por pbagora.com.br

 Ronaldo esteve na tarde desta segunda-feira presente em Campinas para apresentar sua primeira academia de futebol, a Ronaldo Academy. Mas o projeto não foi o único assunto em pauta. A participação da seleção brasileira nas Eliminatórias e as denúncias de corrupção na Fifa também foram abordados no evento.

 

Sobre a Seleção, Ronaldo alertou para as dificuldades que o time de Dunga encontrará pelo caminho em busca da classificação à Copa do Mundo de 2018, na Rússia. O ex-atacante citou os jogos fora e os últimos desempenhos do Brasil em competições oficiais (Copa do Mundo de 2014 e Copa América de 2015) como situações que deixam a Seleção sob risco de ficar sem a vaga.

 

– Esse risco sempre houve. É um torneio que talvez seja mais difícil que a própria Copa do Mundo, porque é um processo longo, com muitos jogos, e as partidas fora são complicadas, duras. Tenho certeza que a Seleção vai encontrar muita dificuldade, principalmente pelo desempenho nas últimas competições oficiais que disputou.

 

A Seleção estreia nas Eliminatórias já na próxima semana, dia 8 de outubro, contra o Chile, fora de casa, enquanto que no dia 13 tem como adversário a Venezuela, em Fortaleza. Nestes dois jogos o Brasil não contará com Neymar, que ainda tem três jogos de suspensão a cumprir e também não encara a Argentina, em novembro.

Quando foi questionado sobre o escândalo de corrupção na Fifa, que já causou a prisão de diversos dirigentes, incluindo o ex-presidente da CBF José Maria Marin, e o afastamento do secretário-geral Jérôme Valcke, Ronaldo não se mostrou surpreso e acha que as investigações ainda vão provocar novas quedas.

 

– Surpreso, surpreso eu não estou. Mas ainda tem muita coisa para acontecer, muita gente cairá. Vivemos um momento em que os sistemas estão caindo, e isso também está acontecendo no futebol. Espero que haja uma renovação depois disso tudo – comentou.

 

Globo Esporte