Por pbagora.com.br

Jogadores de folga, CT da Barra Funda às moscas… Certo? Errado. O goleiro Rogério Ceni foi trabalhar ontem. Ele esteve no Reffis para continuar o tratamento na coxa esquerda. Depois de desfalcar o time nos jogos contra Corinthians e Náutico, o capitão são-paulino corre contra o tempo para voltar à equipe na quarta-feira à noite, quando o São Paulo enfrenta o Coritiba no Morumbi."Não estamos forçando o retorno do Rogério", afirmou o médico José Sanchez. O goleiro deve trabalhar no campo hoje à tarde, quando o elenco se reapresenta. Se não sentir dores, Rogério será confirmado pelo técnico Ricardo Gomes. O retorno do camisa 1 é considerado importantíssimo pelo treinador para ajudar na reta final do Campeonato Brasileiro. Não que ele esteja insatisfeito com o desempenho do reserva Bosco, mas ter o capitão em campo faz diferença."O Bosco fez uma partida brilhante no Recife (na vitória sobre o Náutico) e o Denis também não estava mal quando saiu, mas espero contar com o Rogério sim", disse o treinador. O próprio Bosco admitiu recentemente que o São Paulo é outro quando o titular está em campo. "O respeito do adversário é muito maior."Mas não é só. Com quatro desfalques (Renato Silva, Miranda, Richarlyson e Junior Cesar), o retorno é importante para corrigir eventuais erros de posicionamento. Essa é uma das características marcantes do goleiro. A defesa, por exemplo, terá um trio inédito formado pelo volante Zé Luis, André Dias e Rodrigo. Jean sai da ala e jogará na frente da defesa no lugar de Richarlyson. Com isso, o argentino Adrián González ganha uma oportunidade. Na esquerda, Jorge Wagner entra na vaga de Junior Cesar, com Hugo na armação.O argentino Adrián González aguarda ser confirmado por Ricardo Gomes no time titular para enfrentar o Coritiba. Até aqui, ele participou de apenas uma partida, na vitória sobre o Sport, no Recife. "Estou bem adaptado à equipe. Hoje, não teria problema em jogar os 90 minutos e em ter um bom entrosamento com os outros jogadores", afirmou.

 

Estadão de hoje