Por pbagora.com.br

 O Campinense terá na noite desta quarta-feira (25), a oportunidade de quebrar um tabu de 53 anos sem vencer o Bahia, e voltar a fazer história na Copa do Nordeste. Campeão da competição regional em 2013, a Raposa entra enfrenta o “Esquadrão de Aço” a partir das 22h no estádio O Amigão, no primeiro duelo do mata a mata das quartas de final do Nordestão.

Em espaço de tempo de 53 anos, Campinense e Bahia se enfrentaram 14 vezes, sendo que em todas, os baianos mantiveram a invencibilidade, incluindo os jogos válidos pela Série B de 2009. A última derrota do Bahia foi em 1962, quando foi derrotado pelo placar de 2 x 0, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro.

O primeiro confronto entre os dois clubes, aconteceu em 1959, em uma partida amistosa. O placar mais expressivo no histórico envolvendo baianos e paraibanos, aconteceu em fevereiro de 1975, quando o tricolor de aço aplicou 5 x 2 na casa do adversário, já o pior e mais significativo revés foi no primeiro jogo entre os clubes, com o Bahia perdendo pelo placar de 4 x 1, na Paraíba.

Este ano, os paraibanos e baianos já se enfrentaram duas vezes no Nordestão, ainda pela primeira fase. No primeiro duelo disputado na Fonte Nova, na capital baiana, quando estreavam na competição, o Tricolor venceu os rubro-negros por 1 a 0. Já na última rodada da fase de grupos, com o Bahia já classificado, a partida terminou empatada por 1 a 1 e culminou na classificação do Campinense, com um gol no último minuto da partida.
Empolgado com a boa fase da Raposa, a torcida, jogadores e comissão técnica, esperam quebrar esse tabu na noite desta quarta-feira. A promessa é de estádio cheio.

O torcedor que sente o bom momento do clube, promete comparece em peso ao Colosso da Borborema, e se transformar no 12ª jogador.
Para essa partida importantíssima para a pretensões do rubro-negro no Nordestão, o técnico Francisco Diá não poderá contar com o volante Negreti, suspenso por conta do terceiro cartão amarelo. Em compensação, Diá pode promover a estreia do meio-campista Leandro Sobral, de 23 anos, apresentado justamente na semana passada, antes do heroico confronto com os baianos. Essa semana ele treinou entre os titulares e deve ser o substituto do camisa 5.

Dia conversou muito com os jogadores. Como a Raposa joga em casa, o treinador deve armar um time mais ofensivo, sem com isso, se descuidar da marcação. A meta é construir um bom placar em casa para dá tranquilidade no jogo de volta na Fonte Nova.

O comandante rubro-negro vai mandar a campo Glédson, Leyrielton, Gabriel Valongo, Jairo e Jefferson Recife; Neto, Paulinho (Leandro Sobral), Leandro Santos e Luiz Fernando; Felipe Alves e Alvinho.
Gledson, Leyrielton, Jairo, Gabriel e Jerfferson Recife, Neto, Paulinho (Leandro Sobral) Leandro Santos e Luiz Fernando; Felipe Alves e Alvinho

Bahia – Após poupar jogadores na segunda partida da semifinal do Baiano, contra o Galícia, Sérgio Soares deve voltar a colocar força máxima em campo nesta quarta-feira. Tiago Real volta ao meio de campo, e Kieza, artilheiro do time na temporada com nove gols marcados, está confirmado no ataque. O técnico não poderá contar com o goleiro Jean se apresentou na Seleção Brasileira Sub-23 e desfalca o time. O lateral-direito Railan passou por uma cirurgia no joelho e só volta a jogar no segundo semestre.

O Bahia começa a partida com Douglas Pires; Tony, Thales, Titi, Patric; Wilson Pittoni, Souza, Tiago Real; Maxi Biancucchi, Léo Gamalho e Kieza.
A arbitragem é responsabilidade alagoana: Francisco Carlos do Nascimento. Já os auxiliares são potiguares Otávio Correia de Araújo e Luis Carlos Bezerra.

Severino Lopes

PBAgora

Deixe seu Comentário