A Paraíba o tempo todo  |

Presidente da Federação pede licença, e Sampaoli pode deixar o comando do Chile

 Uma bomba na madrugada sul-americana. Jorge Sampaoli pode pedir demissão do comando do Chile a qualquer momento, depois do anúncio que o presidente da Federação local, Sergio Jadue, entrou com uma licença médica e vai deixar, por pelo menos 30 dias, a direção da entidade. O dirigente é um dos grandes responsáveis por manter o técnico à frente da seleção depois da boa campanha na Copa do Mundo de 2014 e do título da Copa América neste ano.

"O Departamento de Comunicações informa que o Conselho de Administração da ANFP [Associação Nacional de Futebol Profissional] recebeu nesta quinta-feira uma licença médica do presidente Sergio Jadue, que solicitou uma autorização legal de 30 dias para deixar o seu trabalho na corporação. Na ausência do presidente, ocupará o cargo primeiro vice-presidente, Jaime Baeza, conforme estabelecido no regimento interno da organização", disse a nota oficial veiculada pela entidade.

Jadue, de acordo com o jornal El Grafico, estava no Brasil e voltou nesta quinta ao Chile. Ele apresenta um quadro de estresse e, por isso, preferiu se ausentar da presidência. Caso não se recupere em 30 dias, o regimento da ANFP exige que novas eleições sejam marcadas.

A notícia pegou Sampaoli, que comandou o Chile no empate por 1 a 1 com a Colômbia, de surpresa. Jadue é o principal aliado e defensor do treinador na seleção. Tanto que o técnico admitiu não saber como será o seu futuro à frente do time nacional sem a presença do presidente. "Ainda não tenho conhecimento do assunto. É difícil falar sobre uma situação a qual não fui informado e não tenho nenhum detalhe. Quando eu for informado sobre o assunto, saberei qual medida devo tomar como treinador", afirmou, em entrevista após o jogo.

Dirigente da federação, Antonio Martínez disse à rádio ADN que mais informações seriam conhecidas nesta sexta. "Vamos falar mais sobre o assunto, porque primeiro temos que contar os fatos aos presidentes dos clubes de futebol chileno", afirmou, em tom misterioso.

Durante a madrugada, a imprensa chilena já dá como certa a saída do treinador do comando do Chile. A notícia também repercutiu nas mídias sociais, e os burburinhos sobre o próximo time de Sampaoli também começaram a pipocar. O técnico já teve seu nome especulado em clubes como Flamengo, São Paulo, Inter, Cruzeiro e River Plate, entre outros.

Em agosto deste ano, em meio a mais uma onda de rumores depois da conquista inédita da Copa América, uma fonte da federação disse ao jornal La Tercera que o valor para tirar Sampaoli da seleção chilena estava na casa de US$ 12 milhões, ou mais de R$ 45 milhões (na cotação de US$ 1 a R$ 3,77, desta quinta-feira) – R$ 41 milhões na época.

Msn

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe