Por pbagora.com.br

Apesar de estar a 16 pontos do líder Jenson Button, Sebastian Vettel não se dá por vencido. E lembra do caso de Lewis Hamilton, que liderava o Mundial de Pilotos por 17 pontos a duas provas do fim, para alimentar suas esperanças. Para o alemão da RBR, tudo é possível nas duas corridas que restam – dia 18 de outubro no Brasil e 1º de novembro nos Emirados Árabes.

– Nossa tarefa hoje é simples: acelerar o máximo e tentar vencer, conseguir o máximo de pontos. Você pode perguntar ao cara sentado ao meu lado (Lewis Hamilton) sobre dos anos atrás. Kimi (Raikkonen) estava muito atrás a duas corridas do fim. Todo mundo dizia a Lewis que não haveria problema, em um dos carros mais competitivos, conseguir alguns pontos. Mas algumas vezes as coisas não correm do jeito que você quer. Tudo é possível. Estamos aqui para lutar – disse o alemão após vencer o GP do Japão, neste domingo (clique e veja o vídeo).

Vettel é hoje o terceiro colocado no Mundial de Pilotos ( confira a tabela ), com 69 pontos. Jenson Button lidera, com 85, seguido pelo brasileiro Rubens Barrichello, com 71. O alemão da RBR, no entanto, é quem mais ameaça o inglês, já que seu carro vem mostrando melhor rendimento que a Brawn GP nas últimas provas.

globoesporte.com