Por pbagora.com.br

O reinado está mantido. Em uma partida muito equilibrada, com muitas quebras de saque e trocas de liderança a todo momento, o espanhol Rafael Nadal conquistou o pentacampeonato inédito do Masters 1.000 de Monte Carlo ao vencer, neste domingo, o sérvio Novak Djokovic por 2 sets a 1 (6/3, 2/6 e 6/1) em 2h43m de jogo. Com a vitória, o número um do mundo chega ao 34º título na carreira, iguala o número de títulos da série do suíço Roger Federer (14) e fica a apenas três do recordista, o americano Andre Agassi, que conquistou 17 Masters 1.000. Para completar, Nadal abre mais de 4.000 pontos de diferença para Federer no ranking da ATP.

O primeiro set começou com Nadal atacando o saque de Djokovic, que ganhou o sorteio antes da partida e, surpreendentemente, preferiu sacar, quando o normal é que o vencedor escolha receber o saque. A escolha do sérvio mostrou-se equivocada, já que, logo no primeiro game, o espanhol conseguiu quebrar o seu serviço, fazendo 1 a 0 com uma cruzada do fundo da quadra. No game seguinte, no entanto, o número três do mundo devolveu a quebra, aproveitando erros não-forçados do espanhol.

Após confirmar o saque no terceiro game, fazendo 2 a 1, Djokovic teve mais uma chance de quebra do saque de Nadal, mas cometeu um erro não-forçado, mandando a bola na rede em um golpe fácil, de fundo de quadra em um ponto que teve 24 trocas de bola. Com mais confiança e solidez no set, o sérvio manteve sua estratégia de jogo e, após uma deixada na rede, contou com o erro do adversário para, pela segunda vez, quebrar o seu saque, fazendo 3 a 1.

A segunda quebra seguida pareceu mexer com os brios de Nadal, que no game seguinte jogou absolutamente concentrado, e abriu 0/40 para, em seguida, devolver a quebra e manter-se vivo no set, que era liderado por Djokovic pelo placar de 3 a 2. Após confirmar seu saque e empatar o set (3 a 3), o número um do mundo teve duas chances de quebra no sétimo game, mas o sérvio salvou ambas, sendo a segunda com uma passada cruzada espetacular. Os dois tenistas trocaram vantagens até que Djokovic finalmente cometeu um erro, mandando a bola para fora e cedendo a quebra ao espanhol, que fez 4 a 3. Após a quebra, o sérvio pediu atendimento do fisioterapeuta por estar sentindo dores nas costas.

Em vantagem no set, Nadal ainda contava com a sorte. No primeiro ponto do oitavo game, o espanhol tentou uma passada, a bola bateu na rede, subiu e caiu rente, do lado de Djokovic, que ainda alcançou a bola, mas deu de presente ao espanhol, que só teve o trabalho de tocar para o outro lado da quadra, ganhando o ponto que abriu a sua vitória no game, fazendo 5 a 3 sem nenhuma dificuldade. No game seguinte, concentrado e agressivo, Nadal não deu chance ao adversário e, novamente com facilidade, quebrou o saque de Djokovic, fazendo 6 a 3 em 58 minutos.

 

Djokovic faz Nadal perder seu primeiro set no torneio

O segundo set começou de forma espetacular. Nadal sacou e chegou a ter a chance de vencer o primeiro game, mas Djokovic foi buscar a igualdade e, quando teve a chance de quebra, fez deu ao espanhol uma amostra do seu próprio veneno. Com golpes variados, o sérvio fez o espanhol correr de um lado para outro da quadra. O número um do mundo mostrou um vigor físico impressionante, e chegou em três bolas quase impossíveis. Na quarta tentativa, no entanto, Djokovic acertou um smash para quebrar o saque do adversário e fazer 1 a 0, vibrando como se tivesse conquistado um título. Motivado, o número três do mundo confirmou com tranquilidade o serviço no game seguinte, abrindo 2 a 0 no placar.

A perda do serviço pareceu ter desconcentrado Nadal, que passou a cometer erros que normalmente não cometeria. Mesmo assim, confirmou o seu saque no terceiro game, diminuindo a desvantagem para 2 a 1. Mas Djokovic mostrava-se mais inteiro em quadra, e venceu três games seguidos, quebrando uma vez o saque de Nadal, no quinto game, para fazer 5 a 1 e ficar a um game de vencer o segundo set e empatar a partida. Após o espanhol diminuir a desvantagem para 5 a 2, Djokovic confirmou seu saque para fazer 6 a 2 em 46 minutos, impondo a Nadal a primeira perda de set em todo o torneio.

O terceiro set começou com Nadal tendo dificuldades de confirmar o seu saque. Logo no primeiro game, Djokovic teve três chances de quebra. A primeira foi salva com uma jogada espetacular do espanhol, que chegou em uma deixada do sérvio na rede e cruzou a bola, levando o rival à loucura, caído de joelhos na quadra, para delírio da torcida. Nas demais, o número um do mundo contou com erros do adversário para se manter vivo no game e, após mais de 13 minutos de disputa, confirmar o serviço para fazer 1 a 0.

Mostrando novamente o vigor do primeiro set, Nadal voltou a quebrar o saque de Djokovic no segundo game, fazendo 2 a 0 e comemorando no melhor estilo, com o punho cerrado, o soco no ar e o grito de "Vamos!" No terceiro game, sofrendo a pressão de Djokovic, e tendo três break points contra si, o espanhol perdeu o saque e a vantagem que tinha sobre o sérvio no set. Mas a perda foi momentânea. No game seguinte, o tetracampeão do torneio devolveu a quebra, fazendo 3 a 1. A quebra deu motivação extra a Nadal, e abateu Djokovic. O sérvio não opôs resistência ao espanhol no restante da partida. Nadal fez 4 a 1 ao confirmar seu saque com extrema facilidade no quinto game, e a partir daí, não perdeu mais nenhum game, fechando o set em 6 a 1, em 59 minutos, garantindo a conquista do pentacampeonato em Monte Carlo.

globo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.