Por pbagora.com.br

 Ao passar pelo Brasil na semana passada para compromissos profissionais, Felipe Massarevelou ter visitado o ex-companheiro de Ferrari, Michael Schumacher, no início do mês no Hospital de Grenoble, na França. Na ocasião, preferiu não se estender muito sobre suas impressões do amigo que segue em processo para acordar do coma induzido. Nesta semana, porém, durante os testes da Fórmula 1 no Bahrein, o brasileiro revelou mais alguns detalhes sobre seu encontro com Schumi. Ressaltando que não tem conhecimentos médicos para dar um parecer adequado, um otimista Massa disse o heptacampeão chegou a mexer a boca:

– Ele está dormindo. Ele parece normal e esboçou algumas reações com a boca e tudo mais. Não tenho experiência para dizer qualquer coisa. Não sou médico.

Mas quando o vi, para mim, pareceu muito positivo. Fiquei muito feliz em ficar ao lado dele por muito tempo, tentando passar boas energias para ajudá-lo.

Companheiros de Ferrari apenas em 2006, ano da primeira aposentadoria de Schumi da F-1, os dois criaram uma relação de amizade muito forte. Tanto que o alemão, por diversas vezes, referiu-se ao brasileiro como seu “irmão mais novo”. Para ajuda-lo a sair do coma, Massa conta que ficou ao lado de Michael, contando novidades sobre sua nova fase na carreira, agora na Williams.

– Eu tento ser otimista. Eu o vi, falei com ele, disse tudo que fiz em Jerez, sobre meu carro, meu novo time, tudo. Falei várias vezes para ele acordar. Sou positivo.

Temos que acreditar. Ele é um homem muito forte, um grande cara e eu realmente espero que ele acorde e aproveite sua vida novamente.

Segundo as últimas informações oficiais, os médicos seguem no processo para retirar Schumi do coma. Nesta semana, a promotoria francesa chegou à conclusão que a estação de esqui não teve responsabilidade no acidente e encerrou o inquérito.

Globo Esporte