Por pbagora.com.br

 Por mais óbvio que isso possa parecer, não é só dentro de campo que a Série A se diferencia da Série B . A arrecadação de uma é infinitamente superior a da outra. Prova maior disso é que, juntos, apenas os oito jogos do Palmeiras no Allianz Parque neste Brasileirão arrecadaram mais do que a soma da renda de todas as 140 partidas da divisão de acesso do futebol brasileiro.

O ticket médio de cada jogo do Verdão custa R$ 64,64, enquanto o de cada partida da Série B está na casa dos R$ 17,54, quase quatro vezes mais barato. Na Série A, cada ingresso tem custado em média R$ 37,59, ou seja, somente esse dado já mostra o diferencial. Com isso, o abismo entre as duas principais divisões do país tem sido cada vez maior.

A comparação com apenas um time já causa espanto, mas o total geral chama ainda mais atenção. Os jogos da divisão de elite faturaram até aqui quase sete vezes mais do que os da Série B. Na Série A as cifras chegam próximas aos R$ 90 milhões , na Segundona a soma resulta em pouco mais de R$ 13 milhões.

Não é toda a Segunda Divisão que traz números pífios. Bahia e Paysandu são os clubes que mais arrecadarame tiveram uma renda superior a oito times da Série A: Coritiba, Santos, Goiás, Joinville, Avaí , Ponte, Chapecoense e Figueirense. Por outro lado, enquanto apenas o Figueira não atingiu a marca de R$ 1 milhão de renda na Primeira Divisão, somente Bahia, Paysandu, Sampaio Corrêa, Náutico e Botafogo superaram esse número, que representa menos do que faturam Corinthians e Flamengo por jogo.

Na outra ponta desse ranking, a situação é crítica. Boa Esporte, Luverdense , Oeste e Bragantino ainda não conseguiram juntar R$ 100 mil em renda, valor 21 vezes menor do que a média de renda por jogo do Palmeiras no Allianz Parque.

Terra

Deixe seu Comentário