Por pbagora.com.br

 Se tivesse um troféu dando sopa à beira do campo, a torcida do Cruzeiro iria levantar mesmo ainda faltando quase um turno inteiro para o fim do Campeonato Brasileiro, tamanha a empolgação. Com notoriedade, o time mostrou sua força no Mineirão – onde está invicto – e venceu a "final antecipada" contra o Botafogo no duelo dos melhores da competição. Com dois de Julio Baptista e um golaço de Nilton, a Raposa fez 3 a 0 sobre o Alvinegro, na noite desta quarta-feira, abriu sete pontos de vantagem na liderança do campeonato e, com 49, de quebra virou dono da melhor marca após 22 rodadas na era dos pontos corridos – em 2007, o São Paulo tinha 47. O Bota parou nos 42 pontos, mas segue na vice-liderança.

Foi a oitava vitória seguida do Cruzeiro, feito só alcançado pela equipe no histórico ano de 2003, quando conquistou a Tríplice Coroa (estadual, Copa do Brasil e Brasileirão). Nilton, de chaleira, marcou seu sexto gol na competição e virou o artilheiro do time ao lado de Ricardo Goulart. Já Julio Baptista aplicou os golpes finais ao entrar no segundo tempo. Em 30 minutos, fez dois gols em duas finalizações, mas conteve a empolgação da torcida em relação ao título.

– Não (somos campeões), ainda tem muitos jogos. Acho que tem uma euforia da parte de todos, principalmente da torcida, mas sabemos das dificuldades que vão ser todos os jogos. É seguir nesse caminho que acho que temos muitas chances de sermos campeões.

O Botafogo, que impediu a jogada aérea da Raposa na maior parte do primeiro tempo, sentiu o golpe ao ver o placar aberto e viu suas esperanças despencarem após Seedorf perder a chance de empatar o jogo num pênalti cobrado para fora. Na saída de campo, o

Ponte x Corinthians Acabou o jejum da Ponte Preta no Campeonato Brasileiro. E em grande estilo. Superior durante a maior parte do jogo, o time de Campinas venceu o Corinthians por 2 a 0, no estádio Moisés Lucarelli. A vitória não alivia tanto a complicada situação da Macaca, mas aumenta consideravelmente a pressão no Timão.

São Paulo X Atlético – A sorte que ajudou o campeão do Atlético-MG na histórica campanha na Taça Libertadores parece que mudou de estado e tenta afastar de vez o São Paulo do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Eliminado de forma categórica do torneio sul-americano pelos mineiros, o Tricolor venceu nesta quarta-feira e chegou à terceira vitória seguida ao bater o Galo por 1 a 0, no Morumbi, diante de um adversário que estava entalado na garganta. Ronaldinho Gaúcho, destaque dos mineiros nos jogos na Libertadores, era muito vaiado pelos são-paulinos a cada vez que tentava uma jogada de efeito.

Com uma equipe dominando cada tempo, só uma grande falha ou uma jogada genial poderia mudar o placar. Muricy, em um retorno iluminado ao clube que o revelou como jogador e técnico (100% de aproveitamento, com três vitórias), viu Marcos Rocha e Victor se atrapalharem e Welliton marcar de cabeça. Cuca, que imaginava ter acabado com a fama de azarado, foi ao desespero quando o mesmo lateral perdeu um gol incrível e a chance de empatar ainda na primeira etapa.

Vasco x Vitória – Conhecido por sua torcida como o time da virada, o Vasco provou de seu veneno na noite desta quarta-feira. Com dois gols no segundo tempo, o Vitória fez 2 a 1 e levou os três pontos de São Januário, afundando ainda mais o rival em crise e, de quebra, deixando para trás o momento de desconfiança com o segundo triunfo consecutivo no returno do Campeonato Brasileiro. Os gols baianos foram de Alemão e Marquinhos, com André abrindo o placar.

G1