A Paraíba o tempo todo  |

Juninho acerta retorno ao Vasco

Juninho está de volta ao Vasco. Sete meses depois de rejeitar a renovação de contrato por conta da grave crise financeira no clube, o meia aceitou a proposta da diretoria cruz-maltina na manhã desta quinta-feira e ficará em São Januário até o fim da temporada, quando deve encerrar a carreira. A oficialização do novo acordo, porém, não deve ocorrer na apresentação de Dorival Júnior, nesta tarde, antes de ele comandar o elenco pela primeira vez. O treinador, aliás, deu seu aval e participou do encontro na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

O Reizinho passou o semestre no New York RB, dos Estados Unidos, mas pediu para deixar o clube na semana passada sob a alegação de que não estava rendendo o que gostaria e também por não se relacionar bem com o treinador da equipe. Desde então, passou a enfrentar um dilema sobre vestir a camisa cruz-maltina novamente ou, aos 38 anos, parar.

As partes combinaram um anúncio via site oficial do Vasco, mas a notícia vazou antes, o que incomodou o diretor de futebol, Ricardo Gomes, e pessoas próximas ao meia, já que ainda o compromisso ainda não foi assinado – há detalhes a serem equalizados nas próximas horas. Com isso, Juninho, que mantém a forma particularmente, não deve ir a campo até sábado.

– Está tudo muito bem encaminhado, mas ainda falta alguns detalhes, resolver pequenas coisas. Creio que amanhã (sexta) vamos resolver tudo – confirmou o diretor geral do Vasco, Cristiano Koehler, com alguma cautela, em contato por telefone.

No início da semana, assim que o meia desembarcou no país, houve uma reunião secreta entre as partes, do qual Ricardo Gomes saiu satisfeito e confiante. As sondagens de Atlético-MG e São Paulo foram logo rechaçadas através de seu empresário, José Fuentes. A ideia do camisa 8 era ter o desfecho ideal no Vasco, no qual conquistou seis títulos na primeira passagem, entre 1995 e 2000, e se tornou um dos grandes ídolos da torcida. Prova disso é que em enquete publicada pelo GLOBOESPORTE.COM, a contratação teve quase 96% de aprovação.

Entre 2001 e 2011, o Reizinho também passou por Lyon, da França, conquistando sete campeonatos nacionais, e Al-Gharafa, do Catar. Em seu primeiro retorno, foi recebido com uma festa de gala antes do empate com o Figueirense. Desta vez, no entanto, ele não quer a mesma pompa, diante das circunstâncias. Juninho, na verdade, fez poucas exigências. Uma delas é evitar o desgaste excessivo de partidas às quartas e domingos na semana.

Outros detalhe que precisava de definição era sobre o modelo de contrato. É provável que o meia receba vencimentos semelhantes aos de sua última passagem (R$ 250 mil). Junto a isso, o Vasco reforçou a promessa de quitar a dívida com o jogador. O parcelamento começaria a ser pago quando o clube finalmente conseguir a liberação de suas receitas junto à Fazenda Nacional e a assinatura com novos patrocinadores – Caixa e Nissan. Tal acordo foi firmado com Wendel, Carlos Alberto e Wendel sobre os direitos de imagem atrasados.

 

G1

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe