Por pbagora.com.br

A juíza Giani Marla Moreschi, da 1ª Vara Cível de Cascavel, indeferiu o pedido do procurador Ângelo Mazzuchi, que tentou adiar a partida entre Coritiba e Santos, marcada para esta quarta-feira. A justificativa do procurador era o risco de reunir muitas pessoas de outra cidade em um só lugar devido ao risco de contágio da nova gripe.

Assim, a juíza Giani Moreschi exigiu que máscaras estejam à disposição do público no acesso ao estádio, para que os torcedores possam se proteger da doença. A prefeitura da cidade será responsável pela compra e distribuição das máscaras na entrada do estádio. A multa pelo não cumprimento é de R$ 300 mil.

 

– O Coritiba agradece à Prefeitura de Cascavel pela gentileza de poder mandar o jogo na cidade. Se for necessário, vamos ajudar na compra das máscaras. Já fizemos um levantamento, e 15 mil máscaras custariam cerca de R$ 10 mil. O jogo vai sair de um jeito ou de outro – garantiu o presidente do Coritiba, Jair Cirino.

globoesporte.com