Por pbagora.com.br

O jogador paraibano, da cidade de Sousa, no Sertão do estado, Tiquinho Soares está dando o que falar nas terras portuguesas. Comparado frequentemente ao também paraibano, jogador Hulk, Soares tem ajudado o seu novo clube a seguir na Primeira Liga, estando a apenas um ponto do líder, Benfica.

 

O jogador estreou pelo Porto na semana passada e em grande estilo: fez os dois gols da vitória sobre o Sporting.

 

O Jornal O Jogo, trouxe a vitória desse sábado do Porto em cima do V. Guimarães em sua matéria de capa e destacou a atuação e história do jogador paraibano. Confira:

 

SOARES: UM DRAGÃO DA TERRA DOS DINOSSAUROS

 

Foi numa escolinha de futebol de Sousa, sertão do estado da Paraíba, conhecida como“Terra do Vale dos Dinossauros” por possuir o maior trilho do mundo com pegadas dessa espécie já extinta, que Soares apareceu para o mundo do futebol. Hoje, está em condiçõesde deixar uma marca tão forte como as tais pegadas de dinossauros. O JOGO foi às origens para perceber quem era Tiquinho antes de ser Soares, que era um menino franzino antes de se tornar um ponta de lança poderoso.

Filho de pedreiro e de doméstica, Francisco Soares vendia gelados na rua para ajudar os pais. Ainda na infância, também dedicava o seu tempo a jogar futebol nos campinhos do Bairro do Angelin. Foin essa altura que ganhou dos familiares o apelido de “Tiquinho” por causa da sua débil condição física. Magro, ágil e habilidoso, foi convidado a participar nos treinos da escolinha de futebol do bairro, o Centro Recreativo do Angelin.""

“Soares sempre foi um menino de boa conduta, sempre teve vocação para ser profissional, por ser muito dedicado e por causa dos sonhos que alimentou. Eu fui o primeiro treinador, ainda nos tempos em que ele jogava na minha escolinha, o Centro Recreativo do Angelin”, apresenta-se Nildo Lima, treinador e amigo de infância.

“Foi triste vê-lo partir para outra cidade, mas a minha felicidade veio depois”, completa. No início dos anos 2000, Tiquinho partiu com os pais com destino a Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte. Passou depois por vários clubes. Brilhou nos sub-17 do Palmeira de Rocas, onde foi o melhor marcador com 20 gols e saiu para o América de Natal, um clube referência no Nordeste brasileiro. Lá as coisas não correram muito bem e o avançado passou pelo Palmeiras de Alagoinha, Caicó e Corinthians Alagoano antes de voltar àParaíba, para jogar no Botafogo local.

Em 2011 desceu novamente para o Sousa Esporte Clube. De rejeição em rejeição, e com períodos tão curtos em todas as equipes onde jogou, Soares equacionou abandonar o futebol. Felizmente para ele, apareceu o Centro Sportivo Paraibano, onde voltou a aparecer.

“O Tiquinho despertou o interesse do CSP jogando contra a nossa própria equipe em jogo da Copa Paraíba, quando ainda defendia o Botafogo – PB. Após o interesse, assinamos e asseguramos os direitos de passe do atleta”, confirmou Josival Alves, presidente do CSP.

Mas, mais uma vez, não correu como planejado e o atacante foi emprestado ao Cerâmica, Veranópolis e, posteriormente, ao Pelotas. Terminaria ali a sua passagem pelo futebol brasileiro. Depois, veio o Nacional e o resto da história já se sabe. A ligação a Sousa, no entanto, não se perde, no entanto. Visita frequente, o goleador é uma referência para os meninos que continuam a vender gelados na rua e alimentam o sonho de também cruzar o Atlântico.

E ajuda muito, desde o apoio moral até à doação de material desportivo. “Agradeço sempre a ele por ser um profissional e um ser humano fantástico, que não esquece as suas origens” – afirmou Josival Alves. Soares chegou a participar em palestras e envia vídeos e discursos para que os treinadores possam mostrar a sua história a quem sonha um dia brilhar num grande time Europeu, como Soares está agora a fazer no FC Porto. Afinal, ele próprio é uma história de superação.

Foi o CSP, de Paraíba, que adquiriu o passe de Soares e transferiu para Portugal 50% do mesmo. Deco comprou o restante.

 

PB Agora com O Jogo

Notícias relacionadas

Campinense anuncia a demissão de Ederson Araújo

A derrota para o São Paulo Crystal por 2 a 1 no último domingo foi um golpe duro demais para o técnico do Campinense, Ederson Araújo, suportar. Na tarde desta…

Campinense anuncia Ranielle Ribeiro como novo técnico

O Campinense já tem novo treinador. Menos de 24h após demitir o treinador Ederson Araújo, a Raposa anunciou a contratação d Ranielle Ribeiro, de 41 anos, para comandar a equipe…