Por pbagora.com.br

Nem o vice-campeonato brasileiro do ano passado, nem a liderança do Grupo 7 da Libertadores foram suficientes para segurar a barra do técnico Celso Roth após mais uma derrota em Gre-Nal. O técnico foi demitido pelo Grêmio no fim da noite deste domingo, em uma decisão surpreendente da diretoria tricolor, que havia garantido a permanência dele após a derrota de 2 a 1 para o Internacional neste domingo, no Beira-Rio.

 

Os dirigentes gremistas pouco ligaram para o fato de o time tricolor ter jogado relativamente bem, com duas bolas na trave colorada no segundo tempo. A pressão da torcida tornou insustentável a situação do treinador. Geninho, do Atlético-PR, é o mais cotado para entrar no lugar de Roth.
 

 

Celso Roth assumiu o Grêmio em fevereiro de 2008, ocupando o lugar de Vágner Mancini, atualmente no Santos. Com ele, o clube perdeu dois Estaduais, foi eliminado precocemente na Copa do Brasil do ano passado e terminou o Brasileirão na segunda colocação. Os clássicos foram o maior problema. Em sete encontros com o Inter, nada de vitórias: três empates e depois quatro derrotas em sequência, uma delas por goleada. Ironizando a situação, os torcedores colorados gritaram "Fica Roth" no clássico deste domingo.

 

O treinador comandou o Grêmio em 78 jogos, com 45 vitórias, 17 empates e 16 derrotas. Na terça-feira, contra o Aurora, o time será comandado pelo auxiliar-técnico Marcelo Rospide.

 

 

G1

Deixe seu Comentário