Por pbagora.com.br

 O que se observou em Xangai foi um Hamilton sendo um excelente administrador. Sem muitas preocupações no traçado chinês, o piloto britânico acelerou quando precisou e pisou no freio da mesma forma. Resumindo as 56 voltas, a terceira etapa da temporada foi fria, monótona e sem emoção. Como resultado, a corrida acabou em fila indiana e com o carro de segurança na pista.

 

Sem nada a ver com isso, e praticamente de ponta a ponta, Hamilton soma sua quarta vitória no traçado chinês (2008, 2011, 2014 e 2015). Mesmo antes desse triunfo, o inglês já era o maior vencedor do circuito. Agora, ele só fez acrescentar mais um número em sua conta.

 

Quem cruzou a linha de chegada na segunda posição foi Nico Rosberg. Em terceiro, Sebastian Vettel. Curiosidade, o mesmo pódio da corrida anterior.

 

Felipe Massa terminou a prova na quinta posição. Já o brasileiro da Sauber, que não tinha um carro brilhante nas mãos, cruzou a linha de chegada na oitava posição.

 

A corrida:

Mercedes na primeira fila, Ferrari e Williams logo atrás. Enfim, chegou a hora da verdade no GP chinês. Após a volta de apresentação, os carros já foram se alinhando nos colchetes de largada. Com todas as estratégias prontas, as chances de Hamilton seguir na ponta eram grandes. No entanto, o piloto inglês iria precisar, primeiro, se livrar do caracol que sempre se forma no fim da reta dos boxes logo a frente. Por sua vez, Rosberg, Vettel e Massa iriam tentar tomar essa ponta.

 

Com a luz verde acionada, Hamilton conseguiu defender sua posição jogando seu carro pra cima do companheiro de equipe, que nada pôde fazer em termos de ataque. Ruim para Felipe Massa, que não largou bem e caiu para sexto.

 

Boa largada mesmo fez o Bottas, que teria ultrapassado Massa, e Kimi por fora da curva 1. Em seguida, foi ultrapassado pelos dois na freada.

 

Com cinco volta completadas, o top-10 formava com: HAM, ROS, VET, RAI, MAS, BOT, GRO, NAS, MAL e ERI.

 

Pelo visto, a tônica da corrida seria a disputa entre os companheiros de equipe.

 

E a McLaren continuava correndo no pelotão de trás com Alonso em 16º e Button em 17º.

 

Mesmo no início da corrida, Hamilton já seguia de forma dominante. Com sete voltas, o inglês colocava 1s225 de vantagem para o segundo colocado. Os dois andavam na casa de 1min44s.

 

Na briga pela oitava posição entre Nars e Maldonado, o venezuelano levou a melhor. O brasileiro não conseguiu segurar o carro da Lotus.

 

Voltando para os ponteiros da prova, a distância entre Hamilton e o terceiro colocado – Sebastian Vettel – era de 4s5.

 

Com 11 giros completos, o primeiro carro a abandonar o GP de Xangai foi Nico Hulkenberg e sua Force India. Na mesma volta, quem inaugurou os trabalhos nos boxes foi o brasileiro da Sauber. Que trocou os compostos macios pelos médios.

 

Na briga entre Massa e Bottas, o brasileiro levava a melhor sobre o companheiro. Consolidado na quinta posição, Felipe abria 2s5 de vantagem. Em contrapartida, estava 7s atrás de Kimi.

 

Vettel nos boxes e uma parada de 2s3. O alemão voltava em quinto.

 

Massa também foi para os boxes e saiu com os pneus médios.

 

Hamilton faz sua primeira parada nos boxes. Tempo total de 22s6 e pneus macios na pista. A tentativa da Mercedes é tentar frear a aproximação de Vettel que também anda de macios.

 

Com muita fumaça no motor, a Red Bull de Kvyat abandonava a prova na 16 volta.

 

Com 20 giros completos, os dez primeiros eram: HAM, ROS, VET, RAI, MAS, BOT, MAL, GRO, NAS e VES.

 

Mesmo com uma boa aproximação da Red Bull nas retas, Nars seguiu segurando as investidas de Verstappen. Tentou, mas não conseguiu segurar por muito tempo e foi superado no hairpin.

 

E Vettel continuava sua perseguição a Rosberg. Mais rápido, o piloto da Ferrari já visava a briga pela segunda posição. Aliás, os dois carros da equipe italiana andavam mais rápidos que as Mercedes.

 

Enfim, Daniel Ricciardo conseguiu vencer a disputa contra Marcus Ericsson. Apesar dos erros cometidos, o australiano assumiu a 11ª posição.

 

Vettel nos boxes na 31 volta. Tempo de 2s5 e o alemão voltava para pista calçando os pneus médios.

 

A diferença entre Hamilton e Nico Rosberg era de 3s7.

 

Rosberg também foi para os boxes e voltou na terceira posição, atrás de Kimi Raikkonen, que ainda não tinha parado. A diferença entre Nico e Vettel era de 1s7.

 

Hamilton para nos boxes na volta 34. O piloto inglês voltava pra pista com os pneus médios

 

Com 37 voltas completadas, o top-10 formava com: HAM, ROS, VET, RAI, MAS, BOT, RIC, GRO, PER e VES.

 

Falando de Felipe Nars, o brasileiro assumiu a 10ª posição após a entrada de Ricciardo nos boxes. O piloto da Sauber tinha o companheiro de equipe logo atrás. Isso na volta 41.

 

Por rádio, o time da Williams pedia para Felipe Massa se aproximar de Kimi, que andava com os pneus mais desgastados que os do brasileiro. No entanto, o time inglês esqueceu de avisar que Massa tinha 27s de desvantagem.

 

Na volta 42, o brasileiro da Sauber ultrapassa Pérez e reassumia sua posição original do grid de largada.

 

Com 13 voltas para o fim, Ricciardo se vê frente a frente com Ericsson. Essa briga valia a 10{ posição. Restava saber se o australiano passaria sem tantas dificuldades. Na raça, Ricciardo venceu.

 

Que bonito! Vettel e Raikkonen dando uma volta na McLaren de Fernando Alonso.

 

Faltando oito voltas para o termino da corrida em Xangai, a dobradinha da Mercedes está mesmo garantida. Hamilton seguia na frente de Rosberg com 4s3 de vantagem.

 

Na empolgação da disputa entre Maldonado e Button, o venezuelano levou a pior. Quem se deu bem foi Alonso, que com essa brincadeira assumiu a 13ª posição.

 

Com duas voltas para o fim, o carro da Toro Rosso de Verstappen, que andava na oitava posição, parou na reta dos boxes. Muita fumaça e carro de segurança na pista.

 

A terceira prova da temporada foi monótona e acabar com o safety car na pista foi o resumo dessa obra. Com isso, em fila indiana, Hamilton recebeu a quadriculada na primeira posição, Rosberg em segundo e Vettel na terceira posição. Massa terminou em quinto e Nars em oitavo.

  

"GP

f1team.leiaja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.