Emoção até o fim! O Palmeiras lutou os 180 minutos, mas quem se classificou à semifinal da Copa Libertadores foi o Grêmio. De virada, o Tricolor venceu o Verdão por 2 a 1 pela segunda partida das quartas de final da competição, no Pacaembu, em São Paulo. Os donos da casa abriram o placar com Luiz Adriano, porém Everton e Allison reverteram a situação. O primeiro jogo acabou 1 a 0 para os paulistas, em Porto Alegre.

Com o resultado, o time de Felipão deixou de ir à oitava semi de Libertadores em sua história (1961, 1968, 1971, 1999, 2000, 2001, 2018). Do outro lado, além de avançar à próxima fase, a equipe de Renato Gaúcho bateu mais uma marca. O Tricolor venceu pela primeira vez o Palmeiras no Pacaembu. O adversário vai sair do confronto entre Flamengo e Internacional, que acontece nesta quarta.

O início de partida foi com as características da Libertadores: muita emoção. Junto de sua torcida, o Palmeiras conseguiu uma supremacia inicial sobre o Grêmio. Tanto que abriu o placar. Luiz Adriano aproveitou o erro do goleiro Paulo Victor, dominou e fez o primeiro dele pelo clube. No entanto, como acontece na física, tudo tem uma reação. Em menos de cinco minutos, Everton recebeu cruzamento de Jean Pyerre e chutou por cima de Weverton. O Verdão se destabilizou, e o Tricolor apertou. Logo em seguida, em jogada individual de Cebolinha, a zaga afastou e a bola sobrou para Allison, que fez o gol da virada.

FALTOU CAPRICHO
Depois da virada rápida da equipe gaúcha, os paulistas tentaram retomar o ímpeto dos primeiros 10 minutos. Só faltou o gol, porque teve melhora. Houve duas chances com o atacante Willian. Na primeira, o camisa 11 colocou a bola na trave. Na sequência, Paulo Victor saiu mal, e, no chutou no susto, o jogador palmeirense chutou. A bola passou rente à trave. O Grêmio, por sua vez, pouco arriscou e explorou mais os lançamentos, sem êxito. Ao fim, os torcedores demostraram esperança e cantaram bem alto.

Na volta dos vestiários, os times ficaram bem desenhados – o que aguardaria os estilos em campo. O Palmeiras, atrás do placar, pressionou e ficou mais tempo no setor ofensivo. Contudo, o meio-campo da equipe alviverde faltava mais criatividade. No fim, foi na base do ‘abafa’ para reverter o placar. Enquanto isso, o Grêmio buscou os contra-ataques. Defensivamente, o time era soberano. O zagueiro Geromel a maioria das divididas. No fim, o árbitro analisou junto ao VAR possível toque de mão na área do Grêmio, mas partida seguiu. Com isso, o Tricolor pôde comemorar a classificação suada.

sporting

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente do Campinense promete time forte para 2020

Oficialmente eleito presidente do Campinense, Paulo Gervany predente montar um time forte para a temporada 2020. Candidato único ao cargo máximo do clube, o dirigente precisou apenas de um pleito…