Uma falha grotesca mudou o destino de Vasco e Goiás na noite desta segunda-feira, em São Januário. Após Guarín abrir o placar no 1º tempo, os visitantes pressionaram na etapa final, tiveram gol anulado após revisão do VAR – de maneira equivocada, segundo a Central do Apito – e arrancaram o empate no último lance, com direito ao goleiro Tadeu na grande área, em gol contra de Oswaldo Henríquez.

O Goiás deixou São Januário na bronca com Paulo Roberto Alves Júnior. Aos 24 minutos do 2º tempo, Sanches aproveitou bobeira de Ribamar e Fernando Miguel, desviou cruzamento e balançou a rede. Num primeiro momento, tudo foi validado no campo. Após chamado do VAR, o árbitro revisou a jogada no vídeo e viu falta de Rafael Moura em Guarín antes da bola entrar.

.

Na “Central do Apito”, Paulo César de Oliveira discordou da decisão da arbitragem.

– O Fernando Miguel faz a defesa, os dois jogadores chegam praticamente juntos ali na disputa da bola, eu entendo que o Rafael Moura está até um pouquinho à frente, o Guarín vai buscar o contato com ele. Para mim, é um contato normal de jogo. Depois o atacante do Goiás até tromba com o goleiro que está no chão. Eu não vejo falta do atacante. Pelos ângulos que analisei, eu confirmaria o gol.

O Vasco demorou a entrar no jogo e viu o Goiás assustar com Barcia e Giberto – Fernando Miguel salvou a equipe nos dois momentos. Sempre com Rossi, o time de Luxemburgo começou a ganhar o campo de ataque. E o gol veio logo após um susto: Rafinha, de fora da área, acertou o travessão. A resposta foi com Guarín. O colombiano aproveitou desvio de cabeça de Marrony, usou o corpo e bateu cruzado para acertar a trave e vencer Tadeu: 1 a 0.

A segunda etapa reservou na parte final. Após gol anulado do Goiás em lance de Sanches e falta marcada de Rafael Moura em Guarín (de forma errada, segundo a Central do Apito), o Goiás aumentou a pressão, colecionou escanteios e viu o inesperado acontecer aos 51 minutos: Tadeu foi para a área, permaneceu em três bolas levantadas em sequência, tentou emendar um voleio, mas não pegou em cheio. Na sobra, Richard, num chutão inexplicável, deixou a bola viva na grande área. Rafael Moura tocou de cabeça, e Henríquez, completa sozinho, fez um gol contra clássico.

globoesportes.com

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Assembleia Legislativa homenageará futsal paraibano nesta quinta

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizará sessão especial, nesta quinta-feira (5), para homenagear o futsal paraibano. A solenidade, proposta pelo presidente da Casa, Adriano Galdino, acontecerá no Plenário José…

São Paulo vence Internacional e se garante na Libertadores

O São Paulo está confirmado na fase de grupos da Copa Libertadores de 2020. Nesta quarta-feira, o Tricolor recebeu o Internacional, no Morumbi, em confronto direto pela disputada vaga em…