Por pbagora.com.br

Após um início de Brasileiro que deixou seu torcedor cheio de desconfiança, o Flamengo goleou o Bahia por 5 a 3 nesta quarta (2), em atuação que cria a expectativa de que o Rubro-Negro volte a apresentar o futebol dominante da última temporada, mas agora sob o comando do técnico espanhol Domènec Torrent, e não mais do português Jorge Jesus.

Jogando no estádio de Pituaçu, a equipe carioca foi muito favorecida ao conseguir abrir o placar logo no primeiro minuto do confronto, o que lhe garantiu tranquilidade para o restante do jogo. O zagueiro Lucas Fonseca recuou mal para o goleiro Anderson, e Pedro aproveitou para marcar de carrinho.

A equipe da Gávea continuou pressionando, criando boas oportunidades. E em uma delas, aos 16 minutos, Pedro voltou a marcar, agora após boa trama coletiva que terminou com finalização colocada.

Aos 31 o Bahia ensaia uma reação, quando desconta com Rodriguinho, que marcou após receber passe de Gilberto.

Porém, seis minutos depois o Flamengo chegou ao terceiro. Everton Ribeiro cruza para o uruguaio Arrascaeta fazer um belo gol de peixinho.

O jogo continua movimentado, e o Bahia chegou ao segundo um pouco antes do intervalo. Élber aproveitou falha de Gabriel Batista para deixar o seu. 3 a 2 para os visitantes ao final da etapa inicial.

Se no primeiro tempo o Bahia ainda tentou equilibrar a partida, na segunda o Flamengo foi muito dominante, e chegou ao quarto logo aos 2 minutos com Everton Ribeiro, com chute que encobriu o goleiro Anderson.

Porém, o Flamengo de 2020 jogava como o de 2019 e queria mais. E o quinto gol saiu aos 5 minutos. Arrascaeta marcou mais uma vez, agora após tabelar com Pedro Rocha.

Contudo, no finalzinho, aos 44, Daniel marcou o terceiro gol da equipe da casa.

Santos – Santos e Vasco empataram em 2 a 2 nesta quarta-feira (02), pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro. O Peixe esteve duas vezes à frente do placar, mas em ambas cedeu a igualdade ao cruz-maltino.

Os dois tentos marcados pelos cariocas tiveram a consulta da arbitragem de vídeo, gerando muitas reclamações dos santistas, que teve marcações decisivas contrárias em quatro das sete partidas neste Brasileirão. Nos dois casos a interferência do VAR foi acertada.

Santos tático no primeiro tempo

Diferentemente da partida contra o Flamengo, no último domingo (30), o Santos não fez tanta pressão ofensiva contra o Vasco da Gama. No entanto, o Peixe foi aplicado taticamente no primeiro tempo. Trocando mais passes e dominando o meio-campo, setor mais carente do clube até essa altura da temporada, o Alvinegro Praiano abriu o placar aos 21 minutos. Após a defesa cruz-maltina cortar a cobrança uma cobrança de escanteio pela direita, a bola sobrou para Soteldo pela esquerda, que cruzou na cabeça de Lucas Veríssimo,

Palmeiras – Palmeiras e Internacional empataram por 1 a 1, nesta quarta-feira, no Allianz Parque, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro, com dois gols nos acréscimos do 2º tempo, em um duelo que acabou tendo final maluco.
A partida foi modorrenta durante os 90 minutos regulamentares. Mas, nos acréscimos, saíram dois gols: Thiago Galhardo fez de pênalti para o Colorado, enquanto Luiz Adriano empatou na sequência, de cabeça, para o Verdão.

Em campo, Palmeiras e Inter fizeram um 1º tempo abaixo da crítica, com nenhuma chance clara de gol e um futebol sofrível, marcado por erros de passes e faltas.

Para se ter ideia da pasmaceira, as duas equipes não conseguiram dar um chute a gol certo durante os 45 minutos iniciais.

Na 2ª etapa, o técnico Eduardo Coudet foi aos poucos fazendo substituições e colocando seus titulares, como Edenílson, Boschilia e Thiago Galhardo.

Vanderlei Luxemburgo, por sua vez, colocou Rony no lugar de Gabriel Menino, e depois trocou Zé Rafael por Ramires, Lucas Lima por Willian e Viña por Diogo Barbosa.

As chances de gol eram raríssimas, e quase sempre em jogadas de bola parada, já que os times erravam muitos passes.

Aos 34, Rony bateu falta na área e Gustavo Gómez cabeceou com muito perigo para a meta de Marcelo Lomba.
E quando parecia que a partida terminaria empatada, um pênalti agitou as coisas no Allianz Parque.

Aos 43 do 2º tempo, o zagueiro Luan errou ao tentar afastar bola e bateu com o braço na redonda. Após análise do VAR, o árbitro Wilton Pereira Sampaio marcou.

Na cobrança, Thiago Galhardo mandou na gaveta abriu o placar.

Só que não deu nem para comemorar: logo na saída de bola, o Palmeiras chegou pela direita, Gustavo Gómez cruzou e Luiz Adriano testou firme na área para empatar e decretar o placar final.

Lance com ESPN

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mais três jogadores do Atlético de Cajazeiras testam positivo para covid-19

Três atletas do Atlético de Cajazeiras testaram positivo para a Covid-19 e não poderão jogar a partida contra o Salgueiro (PE) marcada para este sábado (26) às 19h, no estádio…