A Paraíba o tempo todo  |

Fla fecha acordo tampão com Maracanã até o fim do ano

 O Flamengo acaba de fechar um acordo provisório com o Consórcio Maracanã apenas até o final do ano. Uma reunião entre o presidente rubro-negro Eduardo Bandeira de Mello e sua equipe acertou o compromisso nesta tarde – já houve assinaturas. Isso determina a volta do time ao seu palco mais tradicional ainda neste Brasileiro, com o primeiro jogo marcado contra o Botafogo, em 28 de julho.

Antes do encontro, já havia sido acordada a maioria dos pontos entre as duas partes. A ponto de uma fonte envolvida na negociação dizer que há 99% de chances de acontecer um acerto. Pelo que foi conversado, o contrato a longo prazo, que pode durar 35 anos, continuará a ser negociado em paralelo enquanto o time atua no Rio de Janeiro. Ou seja, haverá tempo para os dois lados discutirem suas divergências.

O Flamengo ainda atuará por mais seis partidas no Estádio Mané Garrincha, como já acertou com o Governo do Distrito Federal. Depois, completará suas partidas pelo Brasileiro no Maracanã. A avaliação da diretoria é de que o time não poderia ficar jogando tanto tempo longe do Rio de Janeiro enquanto as negociações se prolongavam.

A grande vantagem de um acordo a curto prazo é que o clube poderia amadurecer a discussão em torno do compromisso a longo prazo. A diretoria do Flamengo exige mais propriedades como parte das rendas de camarotes, entre outros itens, que o consórcio não quer ceder. Nada disso foi dado ao Fluminense no acordo assinado na quinta-feira. Agora, o Rubro-Negro poderá testar as condições desse acordo com o consórcio pelos próximos seis meses.

Além disso, há forte resistência entre conselheiros rubro-negros para que não seja fechado um contrato tão longo quanto 35 anos, o que deixaria o clube preso por um tempo em que se modificaria o cenário do futebol nacional. Uma corrente no Conselho Deliberativo é até contra um acerto por entender que o Maracanã não deveria ser privatizado. Um compromisso de longo prazo terá de passar por votação no Conselho.

Outra questão que deve ser discutida ainda nesta sexta-feira é com a prefeitura do Rio em relação ao centro de treinamento. Como o prefeito Eduardo Paes cedeu terrenos a Fluminense e Botafogo, o clube rubro-negro espera um investimento de R$ 5 milhões prometido por ele para acabar a reforma do CT de Vargem Grande.

 

 UOL

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe