Por pbagora.com.br

A Federação Paulista de Futebol confirmou nesta segunda-feira os horários e datas para os confrontos das finais do Campeonato Paulista, entre Corinthians e Santos. Após rápida reunião com os presidentes dos dois clubes, o primeiro jogo foi confirmado para a Vila Belmiro, no próximo domingo, dia 26, às 16h. A partida de volta está marcada para o Pacaembu, no dia 3 de maio, também às 16h.
 

Alguns dirigentes do Santos estavam divididos entre fazer valer o mando de campo ou a possibilidade de lucrar com a renda da final na capital paulista ou no interior. No entanto, segundo Marcelo Teixeira, presidente do Santos, a ideia não foi nem sequer considerada. "A conversa foi rápida, não durou nem cinco minutos. O Andrés entendeu a vontade do Santos de jogar na Vila, pelos investimentos que fizemos e pelos compromissos que temos", afirmou.

"Se o torcedor da Baixada tivesse que ir para o interior, gastaria mais ou menos R$ 300 ou R$ 400 com locomoção e ingresso. Faremos, sim, uma marjoração dos preços, mas não ultrapassando os limites normais", completou o mandatário santista.

Apesar do interesse do técnico Vagner Mancini em jogar na Vila Belmiro, a capacidade do estádio santista era encarada como um fator problemático. Na semifinal contra o Palmeiras, há duas semanas, a Vila recebeu pouco mais de 18 mil torcedores. Com a limitação física, o clube deixaria de lucrar com a renda de uma partida que é certamente garantia de bom público.
 

 

Árbitros e ingressos

O Coronel Marcos Marinho, chefe da comissão de arbitragem do Estadual, anunciou que Wilson Luiz Seneme, Salvio Spínola Fagundes Filho e Paulo César Oliveira estarão no sorteio para definição dos árbitros para as decisões. O sorteio será realizado nesta quarta-feira, às 17h. O árbitro que trabalhar no primeiro jogo automaticamente estará fora do segundo.

O Corinthians adiantou o preço mínimo dos ingressos para a segunda partida, no Pacaembu: R$ 40 pelo bilhete de arquibancada. Andrés Sanchez, inclusive, afirmou que está tentando, junto à Federação e à Polícia Militar, liberar o Pacaembu para 40 mil lugares – a carga máxima de ingressos vem sendo de 34.500.

O Santos, apesar de confirmar o aumento dos preços, prometeu definir e divulgar os novos valores até esta terça-feira.

 

UOL

Deixe seu Comentário