O ex-presidente do Auto Esporte, Watteau Rodrigues, afirmou ontem que dependendo do clube, o campeonato paraibano deste ano não acontecerá. Após o escândalo envolvendo a manipulação de resultados que ocorreu na última edição do campeonato, denunciado pela Operação Cartola, uma ação coletiva encabeçada pelas lideranças dos clubes do Auto Esporte e do Desportiva Guarabira foi encaminhada aos órgãos responsáveis, mas com a demora do andamento do processo e os prazos do julgamento quase chegando ao fim, somados com a proximidade para o início da nova edição da competição, os autores da ação pretendem recorrer à justiça comum, caso não haja resposta do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) e do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

 

A ação, datada em 31 de outubro de 2018, requer a anulação dos resultados da edição passada do campeonato, além da devolução do título atribuído ao Botafogo Futebol Clube, o que impediria o clube de participar de competições de nível regional e nacional, assim como o segundo colocado, o Campinense, também citado pela Operação Cartola e todos os valores envolvidos na premiação, e a reinserção na série A dos times anteriormente rebaixados .

 

Segundo Watteau, é necessário que os tribunais respondam antes do início da competição “Vamos nos opor firmemente à esse tipo de atitude! É inadmissível que não se tenha uma resposta da justiça desportiva antes do início do campeonato”. Com a falta de respostas dos tribunais de justiça desportiva, o ex-presidente considera as instituições “inaptas e incompetentes para julgar essa matéria” não restando outra opção, além de apelar para a justiça comum.

 

Redação

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário