Por pbagora.com.br

Defesa? Passou longe. Reclamações com a arbitragem? Só em tom de brincadeira. O que a torcida viu no Maracanãzinho no domingo do Dia dos Pais foi uma festa repleta de enterradas, bandejas e muita descontração. Comandado por Anderson Varejão e Leandrinho, o Basketball Show colocou na quadra seis jogadores da NBA e levantou as arquibancadas.

 

A equipe branca derrotou a preta por 116 a 110, mas o placar era o que menos importava. Além da festa para os torcedores, a partida teve parte da renda cedida à organização Hope Unlimited, crianças carentes.

 

– Fico muito feliz de fazer parte dessa festa e poder proporcionar uma oportunidade a essas crianças – disse Anderson Varejão.

 

Vestindo preto, Varejão foi à quadra com Danny Granger, Drew Gooden, Keith Bogans e Duda. Do outro lado da quadra, de branco, Leandrinho, Shawn Marion, Amir Johnson, Coby Karl e Marcelinho Machado.

Como era de se esperar, a partida começou com um show de… desentrosamento. Brasileiros e americanos demoraram para se acertar em quadra, mas logo brindaram a torcida com lances de efeito. A primeira enterrada foi de Shawn Marion, e o ala do Dallas deu outras três só no primeiro quarto.

Marcelinho, recuperado de uma tendinite no braço direito, jogou os dois primeiros minutos, mas foi o suficiente para fazer uma cesta de três antes de sair. No primeiro quarto, muito equilíbrio e placar empatado em 29 a 29.

No segundo período, Varejão tomou o jogo de assalto. O brasileiro passou a dar um show de enterradas, levantando a torcida, que não chegava a ocupar nem metade do Maracanãzinho. Entre erros e acertos, o time de Leandrinho foi para o intervalo vencendo por 61 a 59.

 

Enquanto os craques descansavam no vestiário, a festa ficou por conta do grupo de exibição Ginasloucos, que executava enterradas acrobáticas com a ajuda de uma cama elástica. Varejão ainda ficou um tempo na quadra e levou seu técnico no Cleveland, Mike Brown, para conhecer seus pais, que estavam à beira da quadra.

 

Na volta para o segundo tempo, o tom foi o mesmo. Marcelinho retorno à quadra e passou a marcar Varejão, entre sorrisos e provocações. Guilherme e Fúlvio usavam perucas reproduzindo o cabelo de Anderson. Com direito a bandeja estilosa de Leandrinho, a equipe branca abriu 87 a 81 no fim do terceiro período.

 

No último quarto, a torcida continuou vibrando com as cravadas, mas os passes ainda saíam tortos. Àquela altura, ninguém ligava para os erros, e a festa estava completa no Maracanãzinho.

 

globoesporte.com