A técnica Emily foi demitida nesta sexta-feira pelo presidente da CBF, Marco Polo del Nero, após reunião na sede da entidade. A treinadora assumiu o comando da seleção feminina em novembro de 2016 para iniciar o novo ciclo para a disputa do Mundial e também Olimpíadas. Mas os resultados recentes deixaram insatisfeito o comando da CBF, que optou pela saída, apesar do pedido de atletas para que ela seguisse à frente do time. O novo comandante será anunciado na próxima semana. Demitido para a entrada de Emily no último ano, Vadão é o nome preferido para assumir.

A delegação retornou nesta quinta da Austrália, depois dos dois amistosos diante da equipe do país. Nos jogos, a equipe perdeu por 3 a 2 e 2 a 1 para a seleção australiana no sábado e terça-feira. No Torneio das Nações, em julho, nos Estados Unidos, empatou em 1 a 1 com o Japão, perdeu para os EUA por 4 a 3 e para as australianas por 6 a 1. No final de 2016, Emily conquistou com a seleção o Torneio Internacional de Manaus, vencendo a Itália na decisão. Em abril, derrotou a Bolívia.
A próxima disputa importante da seleção feminina será em abril, quando disputa a Copa América para assegurar vaga na Copa do Mundo da França, em 2019, e Olimpíadas, em 2020.

 

 

 

Foto: Mauro Neto/Seje
GE

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

305º CLÁSSICO EMOCÃO: Campinense e Botafogo se enfrentam em jogo decisivo

Quando a bola rolar na noite desta quarta-feira (19), à partir das 20h15 no estádio Amigão, em Campina Grande, Campinense e Botafogo estarão disputando a partida de número 305 da…

Morre o jornalista esportivo Luis Alberto Volpe aos 67 anos

O jornalismo esportivo perdeu, nesta terça-feira (18), uma das suas referências. Luis Alberto Volpe, que trabalhou como editor, repórter e apresentador, faleceu aos 67 anos. A informação foi confirmada pela…