Jorge Jesus abriu 2020 destacando o “outro patamar” do Flamengo, que virou mantra da torcida. Em campo, o resultado. Neste domingo, em Brasília, o Rubro-Negro dominou o Athletico-PR numa manhã de Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta. Com um gol de cada, a equipe fez 3 a 0 no time de Dorival Júnior e garantiu a taça inédita da Supercopa do Brasil.

O Flamengo colocou nova taça na prateleira de conquistas. O Rubro-Negro do Rio de Janeiro é agora o terceiro clube a conquistar a competição. Antes, Grêmio (1990) e Corinthians (1991) haviam conquistado o título da Supercopa, que voltou a ser disputada 29 anos depois.

Nem mesmo o forte calor de Brasília diminuiu a intensidade do Flamengo. O time de Jorge Jesus tomou conta do jogo desde os primeiros minutos, com marcação alta e posse de bola. O reflexo apareceu no placar: Bruno Henrique, de cabeça, e Gabigol, aproveitando grande vacilo de Márcio Azevedo, balançaram a rede. Acuado, o Athletico-PR só conseguiu sair ao ataque no fim, mas Erick desperdiçou principal oportunidade, livre entre os zagueiros.

Dorival voltou com mudança nas duas laterais, e o time respondeu com mais vontade, mas encontrou poucos espaços. Seguro em campo, o Flamengo manteve a posse de bola e matou o jogo com tranquilidade, aos 23 minutos, com Arrascaeta. O Furacão até tentou diminuir o prejuízou com Bissoli, mas parou no travessão e em jogo sólido de Diego Alves.

 

globoesporte.globo.com

Deixe seu Comentário