Por pbagora.com.br

É oficial: Joel disse ao povo que fica. Após um dia de indefinição e assédio do Flamengo, o técnico Joel Santana decidiu pela permanência no comando do Botafogo para a sequência da temporada. A informação, antecipada pelos colunistas Renato Maurício Prado, do jornal "O Globo", e Gilmar Ferreira, do "Extra", foi confirmada pelo clube alvinegro no início da tarde deste sábado.

 

Com a recusa de Joel, a presidente do Fla, Patrícia Amorim, optou pelo ex-zagueiro Rogério Lourenço, que trabalhava como um dos auxiliares do demitido Andrade, para comandar a equipe na quarta-feira, diante do Corinthians, pelas oitavas de final da Libertadores. Rogério também é técnico da seleção brasileira sub-20.

 

– Queria escutar meu coração. Ele me disse que devia permanecer no Botafogo, pois fui muito bem recebido aqui. Agradeço à diretoria pelo apoio desde que cheguei. Agora, aproveito para reforçar o convite para o torcedor comemorar conosco o título carioca neste domingo no nosso estádio. Eu não poderia ficar fora dessa festa – disse Joel, através do site oficial do Alvinegro.

 

O treinador, que participou de reunião na manhã deste sábado com a cúpula do futebol alvinegro, já teria comunicado sua decisão ao clube, mas pediu para que o anúncio oficial não fosse feito antes que conversasse com seu empresário, Léo Rabello.

 

– Não entendi. É a primeira vez, em muitos anos de trabalho, que ele não me ouve. No Flamengo, embora o salário fosse um pouco menor, ele ganharia muito mais, por causa da premiação nas diversas fases da Libertadores. Eu o aconselhei a ir. Mas ele acabou comovido com a turma do Botafogo e decidiu ficar – afirmou Rabello, em entrevista a Renato Maurício Prado.

 

Logo após a conversa pela manhã, o presidente Maurício Assumpção já demonstrava otimismo com o desfecho da negociação. O clube, no entanto, teria mantido a proposta apresentada ao técnico no início da semana, antes mesmo do interesse rubro-negro.

 

– A diretoria ficou muito satisfeita pela decisão do Joel porque a postura durante todo o processo foi ética, conduzindo a negociação de uma forma muito transparente – comemorou Assumpção.

G1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.