Por pbagora.com.br

 A ex-presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Rosilene Gomes, teve mais um recurso negado no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

Ontem, novamente o desembargador Abraham Lincoln (foto) indeferiu a terceira tentativa da dirigente de voltar ao cargo máximo do futebol estadual.

O relator não deu seguimento ao agravo por entender que a defesa perdeu o prazo legal previsto no Código de Processo Civil.

Por sua vez, o advogado de Rosilene, George Ramalho Júnior, avisou que discorda da decisão do desembargador e vai recorrer.

Afastamento

No cargo desde 1989, Rosilene Gomes foi afastada da presidência da FPF no dia 3 de abril, quando a juíza Renata Câmara, da 8ª Vara Cível de João Pessoa, deferiu “antecipação de tutela” e ordenou o seu afastamento imediato da entidade por fortes indícios de que na última reeleição (realizada em 23 de junho de 2010) houve “irregularidades e descumprimento de regras estatutárias”.

O autor da ação é o Auto Esporte Clube.

 

EsportesPB