O Cruzeiro está nas quartas de final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, a Raposa empatou em 2 a 2 com o Fluminense, no Mineirão, mas venceu nos pênaltis por 3 a 1, garantiu um lugar na próxima fase da competição. Na partida de ida, no Maracanã, as duas equipes haviam empatado em 1 a 1.  Thiago Neves marcou os dois gols dos mandantes, enquanto Ganso e João Pedro, este de bicicleta aos 52 do segundo tempo, deixaram tudo igual para o cariocas.

Nas penalidades, a Raposa levou a melhor, convertendo com Pedro Rocha, Sassá e Thiago Neves (Lucas Silva e Lucas Romero perderam). Do lado tricolor, apenas Caio Henrique marcou (Ganso, João Pedro e Gilberto desperdiçaram). 

Os duelos das quartas de final serão realizados após a Copa América e os confrontos ainda serão definidos por sorteio. O Flu volta a campo no domingo, pelo Brasileirão, para fazer o clássico contra o Flamengo, no Maracanã, às 19h. O time de Mano Menezes fica na capital mineira e recebe o Corinthians, no sábado, no mesmo horário. 

Duas cobranças de pênaltis
A partida começou movimentada no Mineirão. O Fluminense trocava longas sequências de passes, enquanto o Cruzeiro tentava a pressão na saída de bola rival. A dinâmica mudou aos sete minutos, quando Brenner arrancou em velocidade e foi derrubado por Dedé na área. O árbitro Rafael Traci marcou pênalti com o auxílio do VAR. Ganso bateu do lado direito, Fábio defendeu e Luciano, no rebote, mandou para o fundo das redes, de cabeça. O lance, no entanto, foi anulado por invasão. Em nova cobrança, o meia tricolor repetiu o canto e deixou o Flu em vantagem. 

Fred fora
A situação da Raposa, que já não era boa, piorou quando Fred se lesionou após um choque e precisou ser substituído por Sassá, aos 27. O atacante vive uma “lei do ex” às avessas contra o antigo clube, chegando ao sexto jogo sem marcar gols desde que deixou o Flu, em 2016. O Tricolor continuou melhor em campo e ditou o ritmo das ações, sem ser ameaçado. 

Reação cruzeirense
O time de Mano Menezes voltou do intervalo mais organizado e começou a encontrar espaços. Thiago Neves, que até então vinha tendo uma atuação discreta, acordou. Depois de um chute perigoso, ele conseguiu igualar o placar. Em lance iniciado em cobrança de escanteio, a bola sobrou para o camisa 10 da Raposa, livre, cabecear para o gol. Os donos da casa ainda tiveram chance da virada, com um pênalti de Gilberto em Pedro Rocha, mas Agenor defendeu cobrança mal feita de Sassá no canto direito. 

Virada e novo empate
O Cruzeiro continuou pressionando e obrigando Agenor a fazer grandes defesas. A pressão deu resultado e a virada veio em novo pênalti, apontado com auxílio do VAR, de Caio Henrique em Romero. Thiago Neves bateu sem chances para o goleiro do Flu. Quando a partida parecia se encaminhar para a vitória da Raposa, João Pedro brilhou mais uma vez e fez um golaço de bicicleta salvador, aos 52 minutos, aproveitando cruzamento de Daniel. 

Penalidades
Nas cobranças de pênaltis, o Cruzeiro levou a melhor e venceu por 3 a 1. Lucas Silva começou mandando a bola para fora. Na sequência, Ganso e Lucas Romero também desperdiçaram. A bola entrou com Caio Henrique e Pedro Rocha. Em seguida, Fábio pegou cobrança de João Pedro, Sassá converteu e Gilberto mandou na trave. Thiago Neves fez a cobrança final da classificação da Raposa. 

Lance

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Belo-PB vai para o tudo ou nada em cima do Náutico e espera o apoio da torcida

A diretoria do Botafogo-PB já decidiu que só resta um caminho para o time continuar no G4, do Campeonato Brasileiro da Série C que é ir para o tudo ou…

Bota-PB perde para o Náutico e se complica na Série C

Com bom público no estádio Almeidão, em João Pessoa, o Botafogo-PB recebeu o Náutico pela décima sétima rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. Voltando a jogar…