A Paraíba o tempo todo  |

Copa: Fifa explica venda de bilhetes

RIO — A Fifa apresentará, nesta quarta-feira, aos ministérios do Esporte, do Turismo, e da Justiça, através da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), e aos 12 Procons das cidades sede da Copa do Mundo de 2014, o esquema de venda de ingressos para o evento. As entradas para a primeira fase da competição começam a ser vendidas em 20 de agosto. Segundo a titular da Senacon, Juliana Pereira, conhecendo o passo a passo da comercialização será mais fácil para as entidades identificarem problemas e até golpes. O Mundial no Brasil ocorrerá de 12 de junho a 13 de julho do ano que vem.

Com o objetivo de desenvolver um plano de contingência e prevenção de conflitos de consumo, no âmbito do turismo, com ênfase para Copa de 2014, foi instalado ontem o Comitê Técnico de Consumo e Turismo. O comitê reúne representantes dos ministérios da Justiça, do Turismo, do Transporte, da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Embratur e Infraero.

— Queremos trabalhar do ponto de vista federal, com Infraero, Anvisa, mas também localmente, em parceria com os órgãos de defesa do consumidor das 12 cidades sede. A ideia é ter um material de educação para o consumo de consenso, que deve ser editado em três línguas (espanhol, inglês e português), na qualidade do serviço de turismo dessas cidades, monitorando a capacidade hoteleira, preço de diárias, também bares e restaurantes, envolvendo, por exemplo, a vigilância sanitária local. Queremos construir também um diálogo com o mercado — diz Juliana.

Procons trabalharão em rede

O comitê nacional, acrescenta a secretária, trabalha ainda para desenvolver um fluxo para a solução rápida e eficaz em caso de problemas na Copa.

— Os Procons vão ter uma atuação local, mas vamos trabalhar em rede, articulados, com acesso direto aos órgãos federais, ao Ministério do Turismo, garantindo uma ação rápida em casos pontuais em que haja necessidade de intervenção — ressalta.

Hoje, explica Juliana, os Procons das 12 cidades sede se reúnem para alinhar estratégias de informação ao turista consumidor:

— Temos no Brasil um Procon como o de São Paulo, que tem 700 funcionários concursados, e o do Amazonas, que tem uma estrutura precária. Trabalhando dessa forma garantimos uma qualidade uniforme a todos.

 

O globo

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe