Por pbagora.com.br

Hoje serão conhecidos os grandes vencedores da etapa paraibana do Concurso de Saltos Nacional (CSN), válido também pela segunda etapa do Circuito Norte-Nordeste de Hipismo. Para os paraibanos que estão competindo, a etapa tem um peso maior, pois também conta pontos para o ranking nacional da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH).

Mais de 180 conjuntos estão disputando desde a última sexta-feira os pódios paraibanos. Além da Paraíba, participam da etapa no Centro Hípico Paraibano, em Mangabeira, cavaleiros e amazonas de mais quatro Estados: Rio Grande do Norte, Ceará, Alagoas e Bahia. A maior disputa fica por conta dos Estados vizinhos, Paraíba e Pernambuco. São 65 conjuntos paraibanos contra 60 pernambucanos.

E os paraibanos seguem fazendo bonito no ranking nacional. A maior esperança vem da amazona Tatiana Urquiza, que terminou o ano passado com o primeiro lugar no ranking pela categoria Jovens Cavaleiros A, e entra neste ano empenhada em defender o título da temporada. Tatiana ocupa atualmente a terceira posição no ranking, Vitor Dantas Medeiros aparece em sexto e Maria Eduarda Carlos em 12º, ambos na mesma categoria de Tatiana.

Vitor Dantas também aparece bem colocado na categoria jovens cavaleiros, segurando a vice-liderança. Na categoria jovens cavaleiros B, Marcela Rolim ocupa a sexta colocação, o outro paraibano melhor qualificado é Lucas Dantas, com o 11º lugar.

Mas tudo pode ficar embolado até o final da rodada de hoje. Como o CSN ainda está no início da temporada, a diferença no ranking entre os competidores é muito pequena. O cavaleiro ou amazona que vencer a etapa de hoje do Norte-Nordeste pode saltar algumas posições na classificação geral e até colocar distância em relação aos adversários.
Por conta dos bons resultados ano a ano, a Paraíba é hoje uma referência para o hipismo local, gerando um fato curioso nas disputas regionais. Quando competem em etapas do Norte-Nordeste, muitas vezes os paraibanos acabam brigando entre si pelas primeiras posições. Aumenta o respeito dos adversários e o nível das etapas estaduais, com provas cada vez mais acirradas.

Para os paraibanos, correr em casa é fundamental para obter bons resultados. Além da vantagem de competir em terreno conhecido, os cavalos que correm em casa não passam pelo estresse da viagem, saltam mais descansados. Outro fator importante é o número de conjuntos inscritos por não terem os custos da viagem. Assim, aumentam as chances de bons resultados para os donos da casa.

VEM AÍ O PARAIBANO
Os pontos conquistados em casa costumam fazer a diferença no somatório para o ranking, no final da temporada. A etapa do Norte-Nordeste também serve como preparação para a segunda etapa do Circuito Paraibano de Hipismo, que será realizado no próximo sábado, 25, na Sociedade Hípica Cabo Branco, em João Pessoa.

Jornal da Paraíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.