Com um gol irregular de Jô aos 28 minutos do segundo tempo, o Corinthians reencontrou o caminho da vitória na tarde deste domingo ao bater o Vasco da Gama, por 1 a 0, na Arena Corinthians, e ampliou a vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro. A partida foi válida pela 24ª rodada.

Quando a torcida se mostrava impaciente, Marquinhos Gabriel fez boa jogada individual e cruzou. A bola desviou e parecia que ia entrar, mas Jô, em cima da linha, desviou com o braço. Os jogadores vascaínos partiram para cima do árbitro falando sobre a irregularidade do lance. Tudo em vão.

Após duas derrotas seguidas no Brasileirão – Santos e Atlético-GO -, o Corinthians fez as pazes com a vitória e, beneficiado pela derrota do Grêmio para a Chapecoense por 1 a 0 em casa, aumentou para dez ponto a vantagem sobre o Imortal (53 a 43). Por outro lado, o Vasco voltou a perder depois de duas vitórias e estacionou nos 31, no meio da tabela de classificação.

 

NA BRONCA COM O ÁRBITRO

O Corinthians precisou de apenas seis minutos para assustar o Vasco da Gama. Após falha de Jean, Romero puxou contra-ataque e deixou com Jadson, que encontrou Rodriguinho. O meia dominou e soltou a bomba na rede pelo lado de fora. O Gigante da Colina se defendia e o Timão esboçava uma pressão.

Aos 17, os corintianos reclamaram de um pênalti não marcado pelo árbitro em cima de Jô após dividida com Breno. A primeira chegada vascaína aconteceu apenas aos 26. Nenê arriscou de fora da área e Cássio bateu roupa. A sorte dele é que não tinha ninguém do Vasco para completar. Na sequência, o goleiro do Timão foi bem ao espalmar finalização forte de Ramon.

O Gigante da Colina conseguiu equilibrar o jogo na segunda metade do primeiro tempo e a torcida corintiana já dava os primeiros sinais de insatisfação. Aos 39, o Timão reclamou de outro pênalti não marcado em cima do Jô. No contra-ataque, Nenê finalizou rasteiro e a bola passou raspando a trave de Cássio.

No último lance de perigo do primeiro tempo, Romero cruzou e Rodriguinho, livre de marcação dentro da pequena área, cabeceou por cima do travessão.

GOL POLÊMICO

Logo aos oito minutos do segundo tempo, Jô recebeu dentro da área e cruzou rasteiro para Rodriguinho, que desviou de primeira e exigiu grande defesa de Martín Silva no reflexo. No rebote, Breno chegou antes que Guilherme Arana e afastou o perigo. Na sequência, Jadson recebeu de Fagner na marca do pênalti e mandou por cima.

O time do Corinthians começava a mostrar nervosismo com o fato da bola não entrar. Aos 14, Jadson tocou para trás e Maycon bateu de primeira pela linha de fundo, desperdiçando mais uma oportunidade. Jô pedia livre dentro da área. O Vasco respondeu na sequência. Madson cruzou e Balbuena quase marcou gol contra.

A pressão corintiana continuou. Fágner arriscou de longe, a bola desviou no meio do caminho e tocou na trave antes de sair pela linha de fundo. Depois, Jô finalizou e Martín Silva fez grande defesa. E o gol finalmente saiu aos 28 minutos em um lance bastante polêmico.

Marquinhos Gabriel cruzou e Jô, com o braço, completou em cima da linha. Os jogadores vascaínos reclamaram demais com o árbitro, que validou o gol. Nenê quase empatou em finalização de fora da área. A partida ficou aberta e foi a vez do Corinthians assustar. Em outro cruzamento de Marquinhos Gabriel, Romero cabeceou para fora.

PRÓXIMOS JOGOS

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, quando faz o clássico contra o São Paulo, às 11 horas, no Morumbi, em São Paulo. Na segunda-feira, o Vasco enfrenta o Sport, às 20 horas, na Ilha do Retiro, em Recife. Os dois jogos são válidos pela 25ª rodada.

 

Futebol Interior

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Palmeiras vence Fortaleza e chega à 4ª vitória seguida com Mano Menezes

O Palmeiras segue firme na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o time comandado por Mano Menezes visitou o Fortaleza, na Arena Castelão, e voltou para casa com…