Pela primeira vez na história do Campeonato Paraibano, os clubes suspenderam os treinos liberaram o elenco em plena realização da competição. A medida causada em decorrência da pandemia do novo coronavírus, deve causar prejuízos aos clubes, visto que a renda dos jogos, é a principal fonte de receita dos clubes que disputam a elite do futebol paraibano.

Com a suspensão do Campeonato Paraibano por tempo indeterminado, pela Federação Paraibana de Futebol (FPF}, os clubes tiveram que desmontar o elenco.
Alguns dirigentes no entanto, defendem a continuidade e conclusão do campeonato, tão logo a pandemia do novo coronavírus seja controlada, conforme garantiu a presidente da FPF Michelle.
No entendimento do presidente do Campinense, Paulo Gervany, a competição deve ser retomada após o controle da pandemia. O tema no entanto, é controverso. O Nacional de Patos defende que o campeonato seja cancelado sem que haja rebaixamento.

O Campeonato Paraibano está parado desde a última quinta-feira (19) e todos os seus 10 clubes também paralisaram suas atividades. Os jogadores foram liberados.

O Campinense por exemplo, realizou o último treinamento na última sexta-feira, e depois a diretoria já comunicou oficialmente que, a partir de então, o futebol rubro-negro estava paralisado por um período de pelo menos 10 dias. Durante esse tempo, os jogadores estão orientados a se manterem isolados e a treinarem a partir de uma cartilha desenvolvida pelo departamento de futebol do clube.

PV – Sem poder treinar devido o cancelamento do campeonato, o Treze colocou a estrutura do seu estádio o Presidente Vargas para que seja usado como suporte das ações de combate ao coronavírus. A mesma decisão foi tomada pelo Nacional de Patos, que também cedeu o seu centro de treinamentos para os atendimentos a pacientes suspeitos de terem sido infectados pelo Covid 19.
Os treinamentos nas categorias de base também foram suspensos e os jogadores que estavam alojados na estrutura do clube foram liberados para retornarem às suas residências.

Severino Lopes
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Atleta comenta efeitos do adiamento das Olímpiadas: “Logicamente nos traz prejuízos”

Os Jogos Olímpicos de Tóquio no Japão, previstos para começarem no dia 24 de julho, foram adiados por conta da pandemia de Covid-19 (novo coronavírus), devem ocorrer só em julho…