Por pbagora.com.br

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, se reuniu nesta sexta-feira (7) com o ministro do Esporte e com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para pedir apoio para mudanças na gestão do futebol no Brasil. Entre os pontos que foram discutidos está a adequação do calendário brasileiro do futebol ao dos principais países da Europa, a busca de formas para aumentar a receita dos clubes do país e melhorar a administração das agremiações.

Segundo o ministro do Esporte, Orlando Silva, Lula está preocupado com a saída de jogadores brasileiros para o exterior durante o Campeonato Brasileiro e a reunião com Teixeira serviu para tratar disso e outros temas acabaram sendo abordados. “O presidente ativou esse debate. Ele deu prazo de 30 dias para eu apresentar propostas de mudança para o futebol brasileiro”, disse o ministro.

Segundo ele, os dois presidentes conversaram sobre as dificuldades dos clubes brasileiros em manter os jogadores e seus orçamentos em ordem. Nesse sentido, nas próximas semanas o ministro disse que se reunirá com a CBF, com os clubes, os patrocinadores e as emissores da TV para encontrar formas de melhorar as receitas dos clubes no Brasil e evitar o êxodo de jogadores.

“Os clubes tem dívidas porque suas receitas são aquém por vários fatores. No Brasil, a principal fonte de receita dos clubes é a transferência de jogadores. Não há preocupação em ter estádio seguro e confortável para aumentar a frequência, a remuneração de TV pode ser ampliada. O licenciamento de produtos exige gerência de marketing e organização. O governo pode ser suporte dessas mudanças, mas os clubes é que têm responsabilidade de mudar”, explicou o ministro.

Ele disse também que muitos clubes gastam mais do que deveriam com altos salários de jogadores e treinadores e um pacto entre eles, costurado com o apoio do governo, pode ajudar essas agremiações a terem “uma espécie de lei de responsabilidade fiscal”. Contudo, ele salientou que o governo não pensa em propor criação de leis. “O que nós estamos propondo é um pacto entre clubes, CBF, Clube dos 13 e patrocinadores”, disse.

Calendário

Lula e Teixeira também conversaram sobre a adequação do calendário das competições nacionais de futebol ao dos principais países da Europa.

O ministro disse que há disposição para essa mudança por parte da CBF, mas isso exigirá mais discussões com os clubes e patrocinadores.

“Existem argumentos favoráveis e contrários à mudança de calendário do futebol brasileiro, mas algo tem que ser feito. Inclusive a hipótese de vincular o calendário brasileiro aos principais calendários dos países europeus [é difícil], porque também não há um único calendário, Inglaterra, Espanha e Itália têm um calendário de transferências, mas Portugal, Turquia e Rússia têm outro e muitos atletas vão para esses países. Então, esse assunto é mais complicado do que parece e vai exigir mais conversa para mudar alguma coisa. Mas, o nosso calendário pode mudar”, explicou o ministro.

Contudo, Silva disse que uma mudança já para o próximo ano é difícil, porque envolve contratos que já foram assinados. “Evidentemente, que para 2010 já tem uma série de contratos assinados e contrato assinado tem que ser cumprido. A mudança se houver tem que haver uma transição”, salientou.

 

 

 

 

G1

Notícias relacionadas

Campinense anuncia a demissão de Ederson Araújo

A derrota para o São Paulo Crystal por 2 a 1 no último domingo foi um golpe duro demais para o técnico do Campinense, Ederson Araújo, suportar. Na tarde desta…