Desdobramentos da Operação Cartola, que investigou suposto esquema criminoso de manipulação de resultados no Campeonato Paraibano de 2018, ocorridos esta semana, fizeram com que 14, dos 17 réus tivessem medidas cautelares abrandadas, o que significa por exemplo que eles podem voltar a frequentar partidas de futebol, além de poder voltar a frequentar tribunais desportivos e sedes dos clubes.

O argumento da Justiça é de que após quase dois anos desse conjunto de cautelares, muitos réus estavam sem conseguir exercer seus trabalhos de forma plena.

A medida não vale apenas para três investigados específicos o ex-vice-presidente de futebol do Botafogo-PB, Breno Morais, o ex-presidente da Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol da Paraíba, José Renato e o ex-árbitro auxiliar Tarcísio José, o Galeguinho. Todos seguem impedidos de frequentar estádios e instituições desportivas.

PB Agora

Deixe seu Comentário