Por pbagora.com.br

O Campinense praticamente está pronto para a primeira batalha no mata mata da Série D do Brasileiro contra o Operário, domingo no Paraná. A partida acontece no próximo, às 15h30, no Estádio Germano Kruger. O confronto decisivo da volta está amrcado para o dia 4 de outubro, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Quem passar, pega o vencedor de Estanciano ou River (PI).

Só que antes de entrar em campo em busca de um bom resultado para administrar a classificação no jogo de volta, a Raposa tem que enfrentar algumas dificuldades. A distância entre Campina Grande e Ponta Grossa é grande.

Para chegar ao local do embate, no interior paranaense, o time vai ter de encarar nada mais nada menos que 11 horas de viagem.

O elenco e a comissão técnica do Rubro-Negro vão sair de Campina Grande com destino a João Pessoa às 22h30 desta quinta-feira, onde embarcam em um voo na madrugada da sexta-feira para Curitiba, com previsão de chegada às 7h. De lá, os atletas seguem de ônibus por mais duas horas para a cidade de Ponta Grossa, local do confronto com o Operário no domingo.

Para essa partida decisiva, o técnico Francisco Dia tem praticamente todos os jogadores a disposição. O único desfalque até o momento é o atacante Rodrigão que se machucou contra o Serra Talhada-PE, pela oitava rodada da primeira fase. Em contrapartida o treinador terá de volta o também atacante Túlio Renan, que cumpriu suspensão na última partida por ter recebido o terceiro cartão amarelo.

Levando em consideração que os cabeças de área Leandro Sobral e João Neto estão lesionados, e o treinador raposeiro projeta escalar a equipe com três volantes ante o Operário-PR, a tendência é que o recém contratado já estreie no domingo.

Dessa forma, o Campinense entraria em campo com a seguinte formação: Gledson, Grafite, Joécio, Tiago Sala e Felipe Ramon; Negreti, David, Magno e Éder (ou Valdeir); Túlio Renan e Adalgiso Pitbull.

O Campinense encerra a preparação nesta quinta-feira, com mais um treino secreto no Estádio Amigão. Logo após a movimentação, o grupo entra em regime de concentração até a hora da viagem à noite. 

Reforço – Recém contratado, o volante David, de 29 anos, que estava defendendo o Caxias na disputa da Série C do Campeonato Brasileiro, foi apresentado no Estádio Renatão e agora corre contra o tempo para poder estar à disposição do técnico Francisco Dia para o duelo nas terras paraenses. O volante garantiu que, se tiver condições de jogo, quer estar entre os relacionados para enfrentar o Operário.

 

PBAgora