Por pbagora.com.br

Depois de muitos boatos e nenhuma informação da Federação Paraibana de Futebol, agora está confirmado oficialmente a data e o local do conselho arbitral para definir os detalhes do Campeonato Paraibano de 2019. Será nesta terça-feira, em um hotel na Praia do Cabo Branco.

 

Esta será a primeira vez que a reunião do conselho se realizará fora da sede da FPF. A presidente da entidade, Michelle Ramalho disse que a reunião terá a participação do diretor de competições da CBF, Manoel Flores e possivelmente alguns assessores.

 

“A Federação Paraibana de Futebol não medirá esforços para a realização de um grande Estadual. Estou muito feliz por contar com o apoio da CBF, através do diretor Manoel Flores, e vamos aproveitar muito os ensinamentos deste renomado profissional. Será um Arbitral de muito diálogo com clubes e tenho a certeza de que realizaremos um ótimo campeonato na próxima temporada”, declarou a presidente.

 

Pela data em que será realizada a reunião, no dia 13 de novembro, já é possível afirmar que a competição deverá começar no segunda quinzena de janeiro, como determina o Estatuto do Torcedor. Considerando o calendário distribuído pela CBF para 2019 e a participação dos clubes paraibanos na Copa do Brasil e Copa do Nordeste, o Campeonato Paraibano de 2019 não terá 20 ou 22 datas para as disputas, como defende alguns dirigentes de clubes do Sertão. Para eles, a fórmula de disputa ideal seria todos contra todos, com jogos de ida e volta na primeira fase, se classificando os 4 primeiros para as semifinais e posteriormente 2 para as finais.

 

Outros clubes como o Botafogo já defendem uma competição enxuta, como provavelmente pela falta de datas será, com mais ou menos 13 rodadas. O Belo sugere que todos se enfrentem na primeira fase, mas com jogos apenas de ida, com as semifinais e finais com partidas de ida e volta.

 

Os 10 clubes que vão participar do Paraibano 2019 são os seguintes: Botafogo, CSP, Campinense, Treze, Serrano, Nacional, Sousa, e Atlético, classificados no campeonato deste ano, mais os dois clubes que virão da Segunda Divisão, Esporte de Patos, já classificado, e Perilima ou Sport Lagoa Seca, disputando na Justiça.

 

Pelo o que tudo indica, a Federação Paraibana de Futebol não admite a possibilidade de retorno do Auto Esporte e da Desportiva Guarabira, rebaixados no Campeonato Paraibano deste ano, mas que entraram na Justiça Desportiva solicitando a permanência na primeira divisão, baseados nas denúncias da Operação Cartola, que já comprovou o envolvimento de dirigentes e árbitros com a manipulação de resultados na competição estadual deste ano. Os dirigentes destes dois clubes não foram convidados pela FPF para participar do conselho arbitral.

 

 

 

Redação

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia