Por pbagora.com.br

 O Palmeiras criou mais chances. O Botafogo foi mais efetivo – e assim venceu por 2 a 0 o duelo na noite desta quarta-feira, em Presidente Prudente, com gols do volante argentino Bolatti e do meia paraguaio Zeballos. Com o resultado, o Verdão perdeu a chance de entrar no G-4, estacionando nos 12 pontos, e o time da Estrela Solitária saiu da zona do rebaixamento, com oito.

A vantagem no placar poderia ter sido maior se a arbitragem não anulasse gol legal de Emerson Sheik no primeiro tempo. O Verdão não pode usar o cansaço pela maratona até chegar à cidade como desculpa, já que teve mais volume de jogo. Parou nas mãos do goleiro Renan e na eficiência dos cariocas, que souberam administrar a vantagem.

Além da vitória alvinegra, chamou atenção a discussão entre Lúcio e Emerson Sheik. O botafoguense acusou o palmeirense de chamá-lo de gay – "coisa que eu não sou" – e questionou o caráter do zagueiro. Lúcio rebateu, dizendo que o ex-corintiano já foi envolvido "em notícias de contrabando", numa referência ao processo que ele respondeu por conta da aquisição de um carro de luxo importado dos Estados Unidos, em 2010.

As duas equipes voltam a campo no domingo. O Palmeiras encara o Grêmio, às 16h, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, enquanto o Botafogo visita o Corinthians, na Arena Corinthians, no mesmo horário.

O jogo

O Palmeiras viveu maratona para chegar até Presidente Prudente, mas quem pareceu cansado no primeiro tempo foi o Botafogo. Com três atacantes, o Verdão teve maior posse de bola e chegou com mais perigo, com pelo menos quatro boas chances, mas parou no goleiro Renan e nos próprios erros na finalização.

Com o mesmo esquema, o Alvinegro teve cerca de dez minutos de domínio. Foi quando Emerson Sheik até balançou a rede, mas a arbitragem anulou de forma errada, marcando impedimento.

A segunda etapa começou praticamente da mesma que a primeira, com o Palmeiras tendo mais volume de jogo. O Botafogo, porém, foi mais eficiente. Abriu o placar com Bolatti após cobrança de escanteio, aos 15, e soube administrar o resultado depois. A situação do Verdão ficou ainda pior após a expulsão de Wesley, responsável pelas melhores chances do time. Coube ao Alvinegro jogar com tranquilidade, tocar a bola e sacramentar a vitória com Zeballos, em contra-ataque aos 48, para a revolta dos palmeirenses, que vaiaram muito após o apito final.