O Botafogo (PB), quer fazer história na noite desta quarta-feira (03) no Maracanã. Em busca de uma façanha, e inspirado em vitória épica sobre o Flamengo em 1980, o Belo enfrenta às 19h15, o Fluminense em partida válida pela segunda fase da Copa do Brasil. Para avançar de fase, e garantir uma boa receita no inicio da temporada, o Botafogo precisar vencer o Flu e manter a invencibilidade na temporada. Em caso de empate, a vaga na terceira fase será decidida nas cobranças de pênaltis.

Na primeira fase, os dois times tinham a vantagem do empate, e o Botafogo-PB tirou proveito dela para passar pelo Atlético-BA após 0 a 0 na Bahia. Por sua vez, o Fluminense goleou o Moto Club por 4 a 2 no Maranhão. Quem seguir no torneio vai encarar o Figueirense, que eliminou o Vitória-ES.

O confronto desta noite será o quinto entres clubes na história. E o retrospecto é amplamente favorável ao Tricolor, que venceu em três oportunidades. O outro duelo entre as duas equipes terminou empatado.
O técnico Evaristo Piza deve escalar o mesmo time que empatou contra o Ceará pela Copa do Nordeste, quando a equipe conseguiu mostrar o seu melhor futebol no ano.Ele tem três desfalques certos: o goleiro Felipe, que ainda não estreou, vetado no dia da viagem com uma lombalgia; o meia Enercino, ainda entregue ao departamento médico dores musculares; e o atacante Kelvin, que vinha sendo titular até sofrer uma luxação no cotovelo esquerdo. Em compensação, ele conta com a volta do lateral-esquerdo Mário, recuperado de lesão.

A partida também marca a volta do lateral direito Léo Moura, ao Maracanã. Aos 41 anos, a atual estrela do Botafogo-PB  ex Flamengo vai ter a missão de conduzir o Belo a vitória épica. Ele já anunciou que pretende encerrar a carreira no final de ano.

No jogo desta quarta-feira, o Botafogo-PB  vai fechar o ciclo de duelos contra os grandes do Rio de Janeiro pela Copa do Brasil. Isso porque o Fluminense é o único time entre os principais do futebol carioca que o Belo ainda não enfrentou nessa competição. De quebra, terá a oportunidade de acabar com o tabu de nunca ter conquistado uma vitória.

Na história da Copa do Brasil, o Botafogo-PB já se deparou com Flamengo (duas vezes), Vasco (duas vezes) e Botafogo. Foram oito jogos até aqui, com três empates e cinco derrotas. Nunca conseguiu passar de fase contra um rival carioca. A saga inclui duelos épicos, como o jogo contra o Flamengo em 1999 – um empate em 3 a 3 no Almeidão, além de uma goleada contra o Vasco em 2006, por 7 a 0 em São Januário, com três gols de Romário.

O tricampeão paraibano tem um histórico de poucas partidas no estádio – apenas quatro. A última vez foi há 21 anos, também pela Copa do Brasil, na derrota de 2 a 1 para o Flamengo. Em compensação, a única vitória é considerada uma das maiores façanhas do clube ao longo dessa história de quase nove décadas. Foi em 1980, no Campeonato Brasileiro, quando o Belo fez 2 a 1 no Flamengo de Zico.

No Fluminense, o técnico Odair Hellmann armou um meio de campo diferente para aumentar o poder de criação do time, que precisa fazer gols para buscar a classificação e não repetir o trágico roteiro da Copa Sul-Americana.
No último treino, o técnico testou uma formação com Hudson de primeiro volante e Yago de segundo, além da volta de Nenê, poupado domingo contra o Madureira. Mantido na equipe, Marcos Paulo deve atuar no ataque. A principal esperança de gols do Flu, sem dúvida é Nenê que tem se destacado na temporada como um dos artilheiros da equipe.

Prováveis escalações

Fluminense: Muriel, Gilberto, Nino, Digão, Egídio; Yuri Lima, Henrique, Nenê; Marcos Paulo, Wellington Silva e Evanílson. Técnico: Odair Hellmann.

Botafogo-PB: Samuel Pires, Léo Moura, Fred, Luís Gustavo, Mário; Rogério, Everton Heleno, Juninho, Cássio Gabriel (Pimentinha), Rodrigo Andrade; Lohan. Técnico: Evaristo Piza.

Severino Lopes
PB Agora

Deixe seu Comentário