Por pbagora.com.br

 Na noite desta quinta-feira, enquanto ocorria a partida entra Bahia e Santos, que terminou com a vitória da equipe paulista por 2 a 0, no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, pelo Campeonato Brasileiro, uma situação tensa tomou conta do local. A torcida do clube baiano superlotou a arquibancada principal e obrigou parte do público a pular o alambrado para outros setores para não ser esmagado no cercado. Havia crianças entre as pessoas que precisaram passar para o lado do gramado. O público oficial foi de 16.842.

A situação ficou perigosa até cerca dos 30min do primeiro tempo, quando pessoas não paravam de adentrar pela passagem atrás do gol defendido por Marcelo Lomba, saturando ainda mais aquela parte da praça esportiva. A Polícia Militar presente no estádio se limitou a tentar evitar que os torcedores entrassem em campo, fazendo de tudo para segurar um portão de acesso para o gramado.

De acordo com a rádio CBN, um grupo de torcedores arrombou um dos portões externos do estádio, o que resultou no fluxo maior do que o previsto de pessoas.

Em entrevista ao Sportv, o major Paulo Roberto de Carvalho, responsável pelo jogo, responsabilizou os torcedores pelos momentos tensos. "Não posso informar se houve arrombamento, mas acredito que o grande numero de espectadores proporcionou isso aí. É a emoção deles e termina acontecendo empurra-empurra. Graças adeus foi tudo tranquilo, não teve feridos. Está tudo tranquilo", afirmou.

A situação foi tranquilizada quando os torcedores do Bahia foram autorizados a acessar a arquibancada direcionada aos adeptos do Santos. Em nenhum momento da etapa inicial a arbitragem indicou que podia interromper a partida como consequência do que acontecia fora de campo.

O Bahia se manifestou sobre o ocorrido no Twitter, repassando a responsabilidade da superlotação para o município de Feira de Santana, responsável pela administração do estádio. Segundo o clube mandante, cerca de 1200 pessoas, entre crianças e idosos, entraram gratuitamente no local. Este excedente de público causou a saturação das arquibancadas.

Segundo a rádio Globo, o árbitro Wagner Reway (MT) foi informado do ocorrido nas arquibancadas e colocará a confusão na súmula da partida, o que pode resultar em punição para o time tricolor.

"Vi situação com preocupação muito grande. Vimos pessoas muito apertadas, com crianças de colo. Nessas horas estoura confusão, há pisoteamento e acidente em grandes proporções. Vamos esperar relatório do árbitro, inclusive por terem atirado uma lata de cerveja em direção do nosso técnico. É muito preocupante ver acontecer isso em ano de Copa. Além de falta de estrutura, é ruim ver um gramado como esses, não há controle de bola. É campo ruim, gramado ruim e condição de segurança lamentável", criticou Odílio Rodrigues, presidente do Santos, em entrevista à rádio CBN.

Terra