Por pbagora.com.br

Em meio à polêmica dos maiôs, os nadadores da prova de 200m medley do US Open decidiram recusar a tecnologia e fizeram um pacto para todos os finalistas nadarem de sunga na noite deste sábado. A iniciativa foi aprovada pelo público que assistiu à competição em Mission Viejo, na Califórnia, e aplaudiu os atletas de pé em sua entrada na piscina.

 

Jack Brown, vencedor da prova com o tempo de 2m01s56 – o americano Ryan Lochte bateu o recorde mundial em Roma com 1m54s10 –, contou que havia brincado com seus adversários sobre a possibilidade de ninguém usar os maiôs na final. No dia da competição, todos aceitaram o desafio.

– Definitivamente, doeu muito mais. Foi a prova de 200m mais difícil que eu fiz nos últimos quatro ou cinco anos. Acho que a última vez que usei uma sunga para nadar foi quando tinha uns 12 anos de idade, mas, com certeza, valeu a pena. Foi muito divertido, mas só uma brincadeira para terminar a temporada – disse Brown.

O japonês Hidemasa Sano ficou em segundo lugar com o tempo de 2m02s13, seguido pelo americano Alex Tyler (2m03s20).

 

 

globoesporte.com